GERALDO SARNO

GERALDO SARNO

Geraldo Sarno cineasta baiano é um dos diretores
de maior talento da geração que revelou nomes como
Glauber Rocha, um grupo que fugia das tintas coloridas
oficiais para mostrar o Brasil como é de fato. Dirigiu
grandes clássicos do cinema documental brasileiro,
Viramundo (1965), cuja temática principal é a migração
nordestina para São Paulo. O filme foi produzido nos
primeiros momentos da ditadura que assumiu o Brasil
em 1964, causando impacto por abordar a realidade
num tempo em que o pais vivia uma época conturbada,
com restrições ideológicas. Viramundo seria o primeiro
de uma série de estudos sobre a cultura do Sertão,
entre os quais, Viva Cariri! (1969), Vitalino / Lampião
(1969), Padre Cícero (1970), Jornal do Sertão (1970), A
cantoria (1971),Casa Grande e Senzala (1974), Eu Carrego
um Sertão Dentro de Mim (1980) e A terra queima
(1984). Sarno integrou o Centro Popular de Cultura da
Bahia. Abordou temas como a reforma agrária, entre
eles Mutirão em Novo Sol (1963), uma obra que se
extraviou durante o periodo militar. Filmou também a
religiosidade popular em laô (1976), sobre os cultos
afro-brasileiros, e Deus é um fogo (1987), sobre o catolicismo
e as esquerdas latino-americanas. Dois longas-
metragens chamaram a atenção do grande público: O
Pica-Pau Amarelo (1973) e Coronel Delmiro Gouveia
(1977). O filme sobre Delmiro Gouveia trouxe um retrato
da força das empresas transnacionais, num momento
em que a politica brasileira ainda vivia momentos naci-
onalistas. Desde 1996 esta a frente da revista Cinemais,
e realiza uma série de documentários intitulada A
linguagem do cinema, composta de entrevistas com
diretores brasileiros, entre eles Walter Salles,]úlio Bressane,
Carlos Reichenbach, Ana Carolina e Ruy Guerra.
Trabalha atualmente no longa-metragem de ficção
Gavião, o Cangaceiro que perdeu a cabeça.

Você também pode gostar

CANAL BRASIL

Canal Brasil, único canal da televisão brasileira totalmente voltado ao cinema nacional, com uma programação 100% brasileira, com programas realizados ou co-produzidos com produtoras inde- pendentes e transmite toda a

RITA QUEIROZ

Nascida aos 02 de dezembro do ano de 1936, na localidade de Bom Será as margens do Rio Madeira, filha de Antônio Ferreira Queiroz e Dionízia Farias de Mendonça. Vive

CHICA XAVIER

Atriz nascida em Salvador Chico Xavier traçou sua vida profissional no cinema, televisão e teatro. Fez teatro na cidade do Rio de Janeiro onde vive. Casada com o ator Clementino

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!