COSTA MARQUES RECEBE O FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE

COSTA MARQUES RECEBE O FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE

Remima tem seis anos, Sandriele oito e Elyel dez., Juntas, essas crianças formam o grupo IrmãosTrovão. Remima e Sandriele tocam violão e cantam. Elyela acompanha na sanfona. O repertório passeia por guarânias folclóricas. O trio foi a surpresa da noite de apresentações do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia Itinerante no município de Costa Marques.

Os três irmãos haviam conhecido o escritor português durante a tarde. E, vindo sozinhas, apareceram no momento de abertura do evento, realizado na praça principal do município. “Não tinha como não vê-los tocando”, disse a organizadora do Festcineamazonia Fernanda Kopanakis.

‘OsIrmãosTrovão’ se apresentaram logo depois de José LuísPeixoto. “Acho que foi o ar de Costa Marques, porque fiquei romântico hoje”, disse Peixoto, arrancando aplausos do público, que desde às 19 horas já aguardava o início da programação.

Entre eles, estudantes do Centro de Ensino e Educação de Jovens e Adultos José Alves de Almeida. Cinco turmas foram até a praça como tarefa escolar. “Nós avaliamos a importância cultural do festival, nos reunimos e, como professores, decidimos que teríamos uma aula na rua. Os alunos assistem as apresentações e depois terão de fazer um relatório sobre o queviram,  destacando os pontos principais”, explicou a professora LílianSena.

Ao final da última poesia lida, Peixoto conclamou os moradores a cuidar da floresta e do rio. E chamou os irmãos cantores.Foram duas músicas, o suficiente para arrancar aplausos de morados e emocionados do público.

O Festival de ArtesIntegradas – Festcineamazônia Itinerante 2013 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Santo Antônio Energia e Parceria Institucional da Fundação Banco do Brasil.

Por Ismael Machado

Previous FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É REGISTRADO PELAS LENTES DO FOTÓGRAFO E CINEASTA HUBERT HAYAUD
Next REMANSO-BOLÍVIA CASA CHEIA DURANTE AS APRESETAÇÕES DO FESTCINEAMAZONIA

Você também pode gostar

A PRIMEIRA VEZ NÃO SERÁ ESQUECIDA

É um tempo diferente o que cerca a comunidade que vive na Reserva Extrativista Rio Ouro Preto, entre os municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, em Rondônia. Guiados pelo rio

Ailton Krenak, militante das causas indígenas, é homenageado no Cineamazônia

Foi como se tivesse sido uma grande aula de vida. A homenagem feita pelo Cineamazônia ao militante das causas indígenas Ailton Krenak transformou-se num momento de crítica ao atual momento

Cineamazônia Itinerante faz balanço positivo de etapas por Brasil, Peru e Bolívia

No total, foram 7.428 quilômetros percorridos, sendo 6.718 por estradas de asfalto e chão, além de 1.250 pelos Rios Guaporé e Mequéns, onde foram feitas 31 exibições de cinema e