FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE EMOCIONA GUAJARÁ- MIRIM

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE EMOCIONA GUAJARÁ- MIRIM

“Iluminem o trem, iluminem o trem!”. O velho considerado louco entra em cena sem ser convidado e participa inconscientemente da apresentação do palhaço Martin Martinez. Ganha risos e aplausos enquanto sai gesticulando e reclamando porque a luz não chegou aos trens encostados. É a primeira noite da itinerância 2013 do Festival de Artes Integradas-Festcineamazônia em Guajará-Mirim, o município fronteira de Rondônia com a Bolívia. O simbolismo da estrada de ferro Madeira-Mamoré contagia público e artistas.

A estrada já havia sido homenageada pelo cantor e compositor Bado no inicio das apresentações. É impossível ignorar a história presente no passado da Madeira-Mamoré. A ‘Ferrovia do Diabo’, como às vezes é chamada, permanece como memória perene em Guajará-Mirim, com a estação preservada e duas locomotivas estáticas servindo de atração turística.

Às 19h, com o fiapo de lua crescente iluminando a ‘Praça do Trem’, o público começou a chegar. Estudantes, crianças, famílias. A alteração da rotina do município ganha corpo nesse momento. Há a expectativa do que virá depois.

“Temos nos alimentado dessa troca de experiências. A gente traz pessoas de fora e leva o que temos de melhor na Amazônia”, disse Fernanda Kopanakis, uma das organizadoras do Festcineamazonia na abertura do evento.

Bado foi o primeiro a se apresentar. Tocou duas músicas, com direito a coral participativo do público. Depois fez a tapeçaria sonora para o poeta português José Luiz Peixoto declamar de forma emocionada e emocionante três poesias contidas no pequeno livro feito especialmente para a itinerância no Vale do Guaporé.

Martin Martinez,  o palhaço argentino se apresentou a seguir com o espetáculo solo ‘Um sorriso vale mais que mil palavras’. Misturando malabarismo, música e intensa participação da plateia, Martinez ganhou a atenção de crianças e adultos.

A noite foi encerrada com a exibição dos filmes selecionados para a etapa 2013 da Itinerância no Vale do Guaporé.

No, 10, a caravana cultural atravessou o rio Guajará. À noite as apresentações serão na Praça do Cavalo, em Guayamerin, Bolívia. É a última etapa antes de o Festcineamazonia iniciar a subida pelos rios do Vale do Guaporé. No dia 12, o Festival de Artes Integradas será na localidade de Surpresa, em Rondônia. Dois dias depois, a equipe chegará a Beni, na Bolívia.

O Festival de Artes Integradas – Festcineamazônia Itinerante 2013 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Santo Antônio Energia e Parceria Institucional da Fundação Banco do Brasil.

Por Ismael Machado/Festcineamazonia

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE INICIA SUAS APRE...

Bolívia e Brasil integrados através do Cinema, Circo e Música Por Sérgio Carvalho Foto de Marcelo Câmera Com a missão de levar o cinema e outras expressões artísticas, como o

Vista Alegre recebe caravana do Cineamazônia...

Logo no dia seguinte, na terça-feira (08), o Cineamazônia Itinerante seguiu para Vista Alegre do Abunã, cidade com pouco mais de 4 mil habitantes e distante 260 quilômetros da Capital,

Extrema lota atividade do Cineamazônia Itine...

Após as atividades em Capixaba (AC) e Nova Califórnia, o Cineamazônia Itinerante seguiu para a maior cidade na Ponta do Abunã: Extrema, com quase 7 mil habitantes e distante cerca

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!