FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE – ROMPENDO FRONTEIRAS

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE – ROMPENDO FRONTEIRAS

Diversos países e comunidades recebem a Itinerância do Festival Ambiental

Por Sérgio Carvalho Foto de Eder Medeiros


 

Portugal, África, Vale do Guaporé, Amazonas, Acre, Bolívia e Peru. Floresta, mar, rios, praias, poeira e cidades. Fronteiras, sonhos, estradas. Cinema, música, literatura, poesia e circo. Mais de cinco meses em uma jornada para levar a arte para os lugares mais distantes, comunidades isoladas e, também, centros de pensamentos, como Universidades e Espaços Culturais, promovendo intercambio e difundindo a cultura ibero americana.

Esta foi a trajetória do Festcineamazônia Itinerante que, desde 2003, integra, por meio da cultura, a Amazônia com a Amazônia. A Amazônia com o mundo e o mundo com a Amazônia. Nascido em Porto Velho, capital de Rondônia, o Festival tornou-se um marco da promoção do audiovisual e da identidade amazônica na região. O projeto tem como objetivo principal divulgar, integrar e promover discussões ambientais através do cinema, música, circo e literatura.

Portugal recebe o Festcine Amazônia Itinerante

No dia 19 de junho, a versão itinerante do Festival, pelo quinto ano consecutivo, realizou sua apresentação em Portugal. Esse ano o local escolhido foi a histórica cidade de Évora, no auditório Soror Mariana. Dentro da programação, destacou-se filmes cujos temas abordam as questões sócio ambientais do planeta, promovendo um debate sobre o assunto. Além dos filmes, contou-se com o espetáculo com o marionetista Trulé Manuel Dias e seu parceiro Tó Zé, responsável pela trilha sonora.

Ainda em Portugal, no dia 20 de junho, foi a vez da Fundação José Saramago receber o Festcineamazônia Itinerante, celebrando uma parceria entre o cinema e literatura por meio do compromisso de união cultural entre as duas entidades.

Na ocasião, a viúva do escritor Nobel de Literatura José Saramago e atual responsável pela Fundação, Pilar Del Rio falou sobre a importância da parceria com o FestcineAmazônia, por meio de um projeto que visa sensibilizar, através dos livros, da poesia e da literatura as comunidades visitadas pelo Festcineamazonia Itinerante.

Festcineamazônia Itinerante na África

Na aproximação de línguas e culturas promovidas pelo Festcineamazônia Itinerante com os países de língua portuguesa, mais uma vez Cabo Verde recebeu as atrações do festival no dia 05 de julho, na cidade de Tarrafal, um município da Ilha de Santiago.

Além de curtas e longas-metragens, o Festcineamazônia também promoveu shows musicais e apresentações circenses e de poetas locais. O evento é uma parceria com a África Caboverdiana e conta com o apoio local da Câmara Municipal do Tarrafal e da Direção Geral do Ambiente.

A hora e a vez do Guaporé

O rio Guaporé, fronteira do Estado de Rondônia com o departamento de Beni, na Bolívia, recebeu, no mês de agosto, a itinerância do Festcineamazônia 2014 em sua etapa amazônica. Foram 17 dias entre pequenas comunidades ribeirinhas, pontos remotos, comunidades quilombolas e municípios de pequeno porte, tanto do lado brasileiro, como do lado boliviano. Exibições de filmes, show musical e atração circense fizeram parte do cardápio da itinerância em 1200 km que foram percorridos pela equipe.

Em todas as localidades ocorreu o show musical de Rodolfo Minari, 34. Ele é poeta, músico, compositor e educador. Percorreu diversos estados brasileiros pesquisando hábitos, festas e músicas tradicionais. Reside há cinco anos no Acre, estado que conheceu boa parte viajando de barco, com teatro de rua, no melhor estilo mambembe e sempre colhendo, nas comunidades ribeirinhas visitadas (seringais, aldeias), material sociológico, filosófico e sonoro para seus personagens, textos e canções.

A outra atração da itinerância do Festcineamazônia foi o espetáculo ‘Palhaço Titetê em conserto’, do mineiro Cícero Silva. Concebido especialmente para sua participação no Festival Latino Americano de Cinema Ambiental – Festcineamazonia, o espetáculo mescla números de habilidade e de interação com a plateia, que participa de maneira ativa durante toda a apresentação.

Festcineamazônia Itinerante percorre cidades nas margens da Estrada do Pacífico

Depois de navegar mais de 1200 quilômetros pelas águas do Mamore e Guapore e visitar 15 comunidades entre Brasil e Bolívia, a caravana do Festcineamazonia pegou a estrada para última etapa da Itinerancia, tendo como primeiro destino foi a cidade de Humaitá no Amazonas. Este foi o terceiro ano que a cidade recebeu o festival, e mais uma vez a orla da igreja matriz ficou completamente lotada.

Em seguida, o Festival seguiu pela Estrada do Pacífico, que liga o Brasil com o Porto de Ilo no Peru, com apresentações na cidade de Rio Branco, no bairro periférico do Taquari, na pequena Capixaba, também no Acre e depois Iñapari e Arca de Pacahuara, ambos no Peru, finalizando em Cobija, na Bolívia.

Com uma programação bastante diversificada, com música e circo, o festival levou também cinema, com uma grade de filmes com curtas nacionais e internacionais e que tratam de assuntos ambientais.

O Festcineamazônia Itinerante tem o patrocínio do BNDES, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual Lei Rouanet, apoio cultural da Fundação Saramago e Iphan. Parceiros de Mídia Rádio Parecis FM e Canal Brasil. O Festcineamazônia é membro do Green Film Network e Fórum dos Festivais.

Você também pode gostar

Reencontro sob as bênçãos da Madeira-Mamor...

  Texto: Ismael Machado Fotos: Zeca Ribeiro A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré faz parte das lembranças e sonhos de quase todos os moradores mais antigos de Iata, um pequeno distrito

EM CLIMA DE ELEIÇÃO, PUERTO MALDONADO VAI A...

Divididos entre Ollanta Humala e Keiko Fujimori, os cerca de 50 mil habitantes de Puerto Maldonado – região Madre de Dios – vivem forte expectativa diante da escolha do novo

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE PEGA A ESTRADA E...

‘Silêncio total’. O bordão usado como mote pelo ator Luiz Carlos Vasconcelos para dar vida ao Palhaço Xuxu, costuma ficar impregnado na cabeça da platéia dias depois de findo o

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!