VISTA ALEGRE EMOCIONA-SE COM O FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE

Distrito faz parte da região conhecida como ponta do Abunã, fronteira com Bolívia, Amazonas e Acre.

Por Sérgio Carvalho com Fotos de Talita Oliveira


 

“Há mais de cinquenta anos não vou ao cinema, meu Deus, já tinha me esquecido de como é lindo ver um filme na tela grande”, emocionado, o aposentado Florentino Pereira da Cruz, acompanhado com o neto Luiz Felipe da Cruz, encanta-se ao assistir à exibição dos curtas do FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE em Vista Alegre, distrito de Porto Velho, a terceira localidade a receber a itinerancia do festival, nesta quarta-feira, 27 de maio.

O aposentado diz, ainda, que ter o prazer de ver cinema, tanto tempo depois, ao lado do neto, é uma oportunidade especial, uma vez que em Vista Alegre são poucas as opções de lazer e cultura para os mais novos. “ Filmes como este, de caráter educativo, são essenciais para a formação da juventude. Olha só o meu neto, nem pisca, curiosidade pura”, complementa.

Por volta de 200 pessoas compareceram na quadra da escola Maria Casarotto, que recebeu a estrutura do FESTCINEAMAZONIA. Dezenas de crianças, pais e mães, professoras e trabalhadores rurais, com olhos atentos nos filmes, prestigiaram a programação.

Logo na abertura, contou-se com a participação de dois jovens, dançarinos locais: Fabio Wislley e Emily Rodrigues, que se apresentaram com um número de forró. Eles dançam juntos desde os seis anos de idade, tanto em quadrilhas quanto em coreografias de brega e forró. Wislley reclama que não tem muito o que fazer na cidade, porém é interrompido pela companheira: “Aqui a gente não espera chegar cultura, a gente faz a cultura acontecer com a nossa dança”.

Encostado em sua bicicleta, enquanto espera a sessão começar, Wesley Dias, estudante de 16 anos, anima-se: “é o terceiro ano que eu venho no FESTCINEAMAZÔNIA. Ah! Ver o filme numa tela deste tamanho é outra coisa”. Ao ser perguntado do que acha de viver em Vista Alegre, após uma pausa, responde. “Aqui é bom, tem tranquilidade, ninguém rouba ninguém. Tem trabalho, tem muita serraria aqui, trabalho em serraria, de cortar madeira no mato, não falta”. Pensa um pouco e completa: “Mas eu não quero isso não, quero é ser engenheiro agrônomo”.

Após as exibições de curtas metragens, aconteceu o espetáculo com a palhaça Teteia, que acompanha o festival e animou ainda mais a plateia. A equipe do FESTCINEAMAZONIA, após exibições em Nova Califórnia, Extrema e Vista Alegre, continua seu trajeto por Fortaleza do Abunã, Abunã, União Bandeirantes, Nova Mutum (Vila Jirau), Rio Pardo e Jacy-Paraná, todos distritos de Porto Velho, Rondônia. Após esta etapa de sua Itinerancia 2015, vai, ainda, percorrer vilas e cidades do Vale do Guaporé, Acre, Bolívia, Peru, Cabo Verde e Portugal.

O Festcineamazônia Itinerante 2015 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura,Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet, apoio cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da Funcultural, Fundaçao Cultural de Porto Velho, Sema, Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Semed, Secretaria Municipal de Educação, Semusb,  Secretaria Municipal de Serviços Básicos. O Festcineamazonia é membro do Greenfilm Network e do Fórum dos Festivais.

Você também pode gostar

BELÉM RECEBE HOJE FEST CINEAMAZÔNIA ITINERA...

A capital paraense, Belém, recebe nesta segunda-feira (15/03), a mostra itinerante do Festival de Cinema e Vídeo Ambiental da Amazônia – Fest Cineamazônia 2010. A primeira exibição ocorreu as 9h30,

NAZARÉ RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE 20...

O barco motor N.S. Aparecida II ancorou no porto de Nazaré do Rio Madeira antes das 9h00 do dia 24 de agosto de 2010, isso após enfrentar a nuvem de

Poesia portuguesa em Rondônia

José Luiz Peixoto, um dos mais premiados escritores portugueses, participa da mesa ‘É de poesia que o mundo precisa’, na programação do Cineamazônia 2016 Brasil e Portugal deveriam ser mais

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!