EURO TOURINHO

EURO TOURINHO

Um dos maiores orgulhos do empresário de comunicação
Euro Tourinho era o fato de Assis Chateubriand, um dos nomes
mais emblemáticos da história do jornalismo brasileiro, sempre
usar o crachá de repórter do Alto Madeira quando precisava atuar
como repórter. Tourinho costumava repetir essa história na
redação do AM, como o jornal é conhecido, principalmente durante
o período mais significativo da história do Alto Madeira,
entre o final dos anos 80 e o final dos anos 90. Uma década rica,
de experiências jornalísticas que mudaram a maneira de se fazer
jornal em Rondônia.
Não era apenas um proprietário de jornal. Era um repórter,
fotógrafo e colunista. Entrava na redação em passos lépidos,
com uma nota, um comentário, uma dica.
No jornalismo regional, Euro Tourinho pode se orgulhar de
ser o mais antigo profissional em atividade. São pelo menos 65
anos atuando no jornalismo. Se o início foi um tanto por acaso,
acabou resultando numa paixão imorredoura.
Euro Tourinho chegou ao Alto Madeira nos idos de 50. Sempre
foi repórter de espírito aguçado e de muito faro para as
notícias. Ao lado da notícia, sempre amou os acontecimentos
da sociedade e por isso foi o introdutor do colunismo social em
Porto Velho, assinando a coluna Eurly. No entanto, nunca se esquivou
das notícias mais fortes, permitindo sempre a prática do
verdadeiro jornalismo.
Por causa disso, não conseguiu aposentar ainda a sua condição
de repórter, de caçador de notícias com sua inseparável
máquina fotográfica. Essa sua busca incansável pela notícia
chegou a causar-lhe alguns dissabores, ameaças e até agressões
com várias tentativas de arrancar-lhe das mãos a máquina
que, minutos antes, havia registrado cenas de fatos importantes.
Nunca se intimidou.
Aos que tiveram a honra e o prazer de trabalhar com ele,
Tourinho sempre foi um companheiro leal e isso o fez ser uma
pessoa querida no jornal, principalmente pelo pessoal da redação
com quem convive acostumou-se a conviver diariamente. É,
na verdade, o diretor-geral mais repórter que existe dentro do
jornalismo rondoniense.

Você também pode gostar

MARCÉLIA CARTAXO

Já virou tradição. A cada ano o Festicineamazônia homenageia uma personagem emblemática do cinema nacional. A honraria da edição 2015 cabe à atriz Marcélia Cartaxo. A homenagem a ela será

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!