EM NOITE DE FRIO, FESTCINEAMAZÔNIA ESQUENTA GUAYARAMERIN

A noite de apresentação do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia em Guayaramerin, na Bolívia, teve o frio como ingrediente inesperado. Com uma temperatura que chegou aos 12 graus centígrados, mas com um vento gelado que diminuía ainda mais a sensação térmica, as atrações acabaram por ser compactadas, para não expor em demasia o numeroso público à friagem.

Mesmo assim, foi uma noite de surpresas. Sorteios de camisas do Festcineamazonia Itinerante descontraíram o público. Respostas certas sobre o festival garantiam o brinde. A promoção se repetiu mais adiante, com os pretendentes às camisas tendo de ler poesias de José Luiz Peixoto no palco improvisado.

Mais uma vez Bado iniciou as apresentações. Modificando o repertório, cantou músicas com sotaque castelhano para maior interação com o público. Brincando com a ausência do calor amazônico, o poeta português José Luiz Peixoto fez uma leitura rápida dos poemas.

Já o palhaço Martin Martinez se sentiu totalmente em casa. Podendo falar em espanhol, aumentou o tempo da apresentação, inserindo novos elementos que não haviam sido presentes na primeira noite, em Guajará Mirim, ainda em Rondônia. A exibição de filmes encerrou a noite.

Com a apresentação em Guayaramerin, a itinerância do Festcineamazonia irá iniciar a etapa ribeirinha. A próxima parada será na localidade de Surpresa, já no Vale do Guaporé. Dia 12 está prevista a exibição de filmes, arte circense, show musical e poesia. Depois será a vez de Beni, no lado boliviano do Guaporé.

O Festival de Artes Integradas – Festcineamazônia Itinerante 2013 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Santo Antônio Energia e Parceria Institucional da Fundação Banco do Brasil.

Você também pode gostar

MARCELO MARÃO PRODUZ A ANIMAÇÃO DO PERSONA...

É difícil definir exatamente onde estão fincadas as raízes de influência de Marcelo Marão. Os traços imperfeitos, ‘sujos’, remetem um pouco a Henfil, por exemplo. Mas se a influência existe,

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É REGISTRADO PE...

A dislexia salvou Hubert Hayaud, 41 anos. A sentença é simplista e redutora, mas foi o ‘distúrbio’ que aproximou esse franco-canadense da fotografia. “Quando criança ia sempre muito mal nas

FESTCINEAMAZÔNIA CONCLUI EXIBIÇÕES NOS DIS...

Foram mais de 900 quilômetros percorridos no eixo da rodovia BR-364, sentido Acre, nove distritos de Porto Velho beneficiados e mais de duas mil pessoas alcançadas. O Festival Latino Americano

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!