Conheça os palhaços que participarão da segunda fase do Cineamazônia Itinerante 2016

A alegria e as brincadeiras já têm representante para a segunda fase do Cineamazônia Itinerante 2016. A Trupe Koskowisck é o grupo de palhaços escolhidos que acompanhará o barco do festival entre os dias 13 julho e 02 de agosto, levando cinema e circo em comunidades ribeirinhas do Rio Guaporé, em Rondônia e na Bolívia.

Desde 2008, quando o Cineamazônia Itinerante foi criado, cinema e circo sempre estiveram juntos. Faz parte do projeto do festival levar o caráter lúdico da arte circense para lugares em que raramente são contemplados por apresentações artísticas. Por isso, os palhaços sempre fizeram parte do grupo que visita as comunidades na periferia da Amazônia.

A Trupe Koskowisck é um grupo de atores-palhaços que desenvolvem um trabalho e pesquisa em Teatro de Rua, Circo e Circo-Teatro. Formado por Geise Helena, Alexandre Malhone e Renato Gommes, o grupo nasceu em 2006 desenvolvendo nas ruas, cenas a partir de improvisos.

13

Têm em seu percurso, eventos importantes, como: II Festival Internacional de Mulheres Palhaças 2007, a Mostra SESC de Teatro de Rua em 2009, o Satyrianas entre 2009 e 2011 e o Festival Nacional Rio das Ostras (RJ), em 2010.

Também já participou do Festival Patacomico, na Patagônia entre 2012 e 2013; do Ano do Brasil em Portugal no Festival Imaginarius 2013. No mesmo ano, o grupo também foi atração do Encontro de Palhaços do Mundo (Fafe – Portugal), do 9º Festival Nacional de Teatro de Limeira e do Festival Santa Risa, na Argentina. Já em 2016, representou o país no Encontro Internacional de Teatro Clown – Equador – março.

O show

Durante a apresentação, dois atrapalhados palhaços disputam a atenção da plateia numa competição na qual são bemvindos todos os tipos de artimanhas e armadilhas criando no espectador o desejo de torcer por um deles.

O público logo se deixa conquistar e sente-se instigado a participar desta disputa, atraído pela execução de instrumentos convencionais e alternativos, pelos ritmos diversificados, pelo estilo preferido de cada um e pela ingenuidade e simplicidade desses graciosos personagens.

Somente quando percebem que separados não são capazes de estabelecer uma harmonia eles se unem em nome de um grande e inusitado show. Após o musical os palhaços apresentam entradas clássicas dos circos antigos e a plateia é convidada a participar ativamente das cenas fortalecendo a união mágica entre público e artistas.

Cineamazonia, 14a EDIÇÃO, tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet. Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA

Você também pode gostar

Tom político e social marca abertura do Cine...

Festival rondoniense lembra aumento da violência agrária no estado em homenagem a liderança comunitária assassinada por pistoleiros A noite de abertura da edição 2016 do Cineamazônia manteve a tradição do

Ailton Krenak, militante das causas indígena...

Foi como se tivesse sido uma grande aula de vida. A homenagem feita pelo Cineamazônia ao militante das causas indígenas Ailton Krenak transformou-se num momento de crítica ao atual momento

CINEMA NO CIRCO MARCA A VOLTA DE XUXU A PORTO...

Ator Luiz Carlos Vasconcelos reencena espetáculo Silêncio Total na capital, junto a exibição de filmes em bairro da periferia de Porto Velho Ele está de volta e pede silêncio total.

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!