Filmes e palhaços unem-se no Cinema no Bairro

Com sete filmes e um espetáculo circense, bairro São Sebastião I, em Porto Velho, recebe programação do Cineamazônia

Sete filmes e um espetáculo circense. Essa é a programação reservada pelo Cineamazônia, edição 2016, na mostra Cinema no Bairro. Esse ano, o cinema e o circo chegam de mãos dadas ao bairro São Sebastião I, no dia 19 de novembro.

A programação inicia às 20h com o curta em animação venezuelano El Columpio, um conto de pouco mais de oito minutos, onde se entrelaçam de maneira inexorável a vida, o tempo, a natureza e a liberdade. A animação tem direção de George Rojas.

Em seguida é a vez do curta ‘A Moça e o Rapaz Valente’, produção pernambucana dirigida por Antonio Carrilho. Com 23 minutos, conta a história de um rapaz valente à procura de um emprego que se envolve com a filha de um fazendeiro poderoso.

‘O Lenhador’, animação goiana de 4 minutos criada por Fábio Teófilo do Nascimento é  exemplo típico de produção que encaixa no espírito do Cineamazônia. No filme, lenhador responsável por devastar uma grande área de florestas e transformá-la em deserto fica sensibilizado com a atitude de duas crianças e resolve mudar suas atitudes.

‘O Legado dos Heróis’, filme a seguir, é um documentário de 13 minutos que mexe com o imaginário a respeito do universo dos heróis. O diretor Raniel Xavier mostra, nessa produção paulista, a importância dos quadrinhos de super-heróis (como Homem-aranha, Batman, Superman) e a influência que podem ter na formação de valores e caráter das crianças e adolescentes.

A outra produção a ser exibida na sequência é ‘Barbante’. É uma ficção mineira de 20 minutos. Os criadores Daniel Couto e Samir Hauahi trazem uma história simples, mas emocionante a partir de um enredo comum nos dias de hoje. Barbante está sumido e Zeca tenta a todo custo encontrar o cachorro desaparecido. Uma história de amizade e lealdade.

Giovanni Scoz Girardi traz em ‘Bravura’, animação catarinense de pouco mais de 4 minutos, o tema das touradas. Descendente de uma linhagem nobre de toureiros, Paco Bravo tem agora um novo desafio em sua carreira para celebrar a sua 100ª tourada.

O último filme da noite é o média-metragem ‘Hora do Lanchêêê’, produção carioca de Claudia Mattos. Nesta ficção de 48 mimutos, as peripécias dos irmãos Joalisson, Joedson e Jowilson. Se não fosse pelo almoço na escola, os irmãos iriam ficar de barriga vazia.

Encerrando a programação, Pipoca, Barina e Milonga estabelecem um jogo de improvisos e ações que levam ao riso e transitam pelos números circenses utilizando-se da imaginação para criar uma situação de lúdica, onde a brincadeira é a razão de todo o jogo, no espetáculo circense ‘Exercício de Palhaçaria’. No elenco, Amanara Brandão (Milonga), Flávia Diniz (Barina) e Chicão Santos (Pipoca) usam e abusam das ‘palhaçadas’ para encantar crianças de todas as idades.

Cineamazonia, 14a EDIÇÃO, tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet. Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, Sejucel e Unir – Universidade Federal de Rondônia.

SERVIÇO:

PROGRAMAÇÃO CINEMA NO BAIRRO

DIA 19 DE NOVEMBRO

HORÁRIO: 20 HORAS

LOCAL: PRAÇA DO BAIRRO SÃO SEBASTIÃO I

Previous Veja a programação completa da mostra competitiva do Cineamazônia 2016
Next Cineamazônia oferece oficina gratuita para levar cinema às escolas

Você também pode gostar

MISTICISMO, CINEMA E MÚSICA

Arca de Pacahuara recebe o Festcineamazônia Itinerante Por Sérgio Carvalho Foto de Fernanda Kopanakis   A comunidade rural de Arca de Pacahuara, localizada no município de Ibéria, departamento de Madre

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE ENCERRA COM ÊXITO SUA JORNADA PELO VALE DO GUAPORÉ NA CIDADE DE PIMENTEIRAS

Equipe do Festival percorreu por água e terra mais 2.300 kms Por Sérgio Carvalho Foto de Eder Medeiros O Festcineamazônia Itinerante encerrou com êxito sua jornada pelo Vale do Guaporé,

FESTCINEAMAZONIA APORTA EM BUENA VISTA- BOLÍVIA

Buena Vista é uma localidade peculiar. Fica em frente ao rio Guaporé, com uma pequena praia a receber as centenas de visitantes diários. O atrativo são as lojas de materiais