Cineamazônia Itinerante termina atividades na Bolívia

Após sair de Porto Rolim, o barco Canuto do Cineamazônia Itinerante seguiu para 18 horas de viagem rumo a Cafetal, penúltima cidade boliviana a receber o projeto nesta etapa, na sexta-feira (08).

Mais uma vez, o nível baixo do Rio Guaporé dificultou a chegada a tempo da equipe para cumprir os horários divulgados à população, por conta de encalhes em bancos de areia. Tanto, que por volta das 08:30 da noite, o palhaço Cloro teve que subir em cima da embarcação para convocar novamente a plateia de Cafetal a comparecer para a exibição dos filmes curta metragens e a apresentação circense, que estava prevista para começar às 07:30.

Com isso, o grupo responsável pela montagem da estrutura da tela de projeção e som correu contra o tempo, mas às 09:30 e com presença maciça do público, a atividade começou, contando com a participação especial de soldados do Exército Boliviano e da marinheiros da Armada. “Apesar das dificuldades, vocês cumpriram com a palavra e estão aqui mais um ano, trazendo alegria e o cinema para toda nossa comunidade. Somos carentes desse tipo de diversão, por isso, ficamos muito gratos pela presença de dos membros do projeto do Cineamazônia. Por isso, peço uma salva de palmas a todos vocês”, falou em rápido discurso o tenente de navio, Sergim Zeme Santos Flores Peña, comandante da Armada em Cafetal.

Remanso

Já a chegada em Remanso foi mais tranquila, já que esta cidade está separada de Cafetal por apenas 40 minutos de navegação. Com isso, o palhaço Cloro se despediu do público de uma e já saudou a outra, fazendo a convocação para o evento na noite do sábado (09), em frente ao porto da cidade.

O evento começou com grande presença do público de Remanso, que estava ansiosa para ver os filmes curta metragens e a apresentação do palhaço Cloro. “Há muito tempo acompanho o trabalho do Cineamazônia, que todos os anos prestigia nossa cidade, trazendo esse projeto lindo. Apesar da demora, já que normalmente vocês vêm no mês de julho, e agora, chegaram por aqui em setembro, vamos ver filmes de muita qualidade e o espetáculo do palhaço. Espero que sinceramente, apesar de todos os problemas que o Brasil vive, vocês possam estar aqui novamente no ano que vem”, apontou o prefeito de Remanso, Raúl Ribera.

Os coordenadores do Cineamazônia, José Jurandir da Costa e Fernanda Kopanakis, foram homenageados pelo poder público local com os títulos de “hóspedes ilustres” de Remanso. “Esses são reconhecimentos pelo belo trabalho que o senhor José Jurandir junto com a Fernanda fazem em prol da cultura e arte do Brasil e da Bolívia. Apesar do Rio Guaporé, os nossos países não são separados. Pelo contrário, estão cada vez mais unidos pela força das nossas populações. Temos também que exaltar os patrocinadores que confiam neste trabalho e investem no Cineamazônia”, disse o ex-prefeito de Remanso, Nelson Herrera.

Mais Cineamazônia

O Cineamazônia Itinerante continua a segunda etapa do projeto, com a exibição de filmes e apresentações circenses com o palhaço Cloro por mais duas localidades no Rio Guaporé até a próxima terça-feira (12), quando encerrará suas atividades em Cabixi, no cone Sul do estado.

A equipe do Cineamazônia passou por várias comunidades ribeirinhas e quilombolas, reservas extrativistas, tanto do lado brasileiro como do lado boliviano. As primeiras apresentações foram feitas na estrada, como ocorreu na primeira etapa da itinerância.

Foram alternados municípios e localidades rondonienses e bolivianas. As duas últimas cidades brasileiras que estão previstas nesta etapa são Pimenteiras e Cabixi.

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Texto: Felipe Corona
Fotos: Beethoven Delano.

Você também pode gostar

BAIXO MADEIRA RECEBE PROGRAMAÇÃO DO FESTCIN...

O Festcineamazônia Itinerante está no baixo Madeira com cinema e vídeo ambiental. é a etapa que leva a programação de graça para a população ribeirinha de Porto Velho como forma

Dia 4 – Una noche en Cobija

Essa tem sido uma das itinerâncias mais inusitadas da história do Cineamazônia. Pelo menos foi o que me disse o Christyan, enquanto andávamos pelas ruas escuras do bairro Amstad, uma

FEST CINEAMAZÔNIA LEVA FESTIVAL ITINERANTE A...

O Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental da Amazônia – Fest Cineamazônia® realiza com sucesso etapa itinerante 2010, no Peru. O evento realizado o mês de setembro é

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!