PUERTO MALDONADO FOI A ULTIMA CIDADE PERUANA A RECEBER O FESTIVAL DE ARTES INTEGRADAS, NESTA ETAPA DA ITINERÂNCIA

PUERTO MALDONADO FOI A ULTIMA CIDADE PERUANA A RECEBER O FESTIVAL DE ARTES INTEGRADAS, NESTA ETAPA DA ITINERÂNCIA

Pelo 5º ano consecutivo a cidade de Puerto  Maldonado recebe a caravana do Festival de Artes Integradas- o Festcineamazonia Itinerante,e mais uma vez a integração cultural com os povos latino americanos foi o foco principal durante as apresentações.

O Festival abriu espaço para que os artistas locais participassem da noite de apresentação. A Banda da Câmara do Ministério de Cultura foi a primeira a se apresentar com marchas e canções regionais. A cantora Karol Vega encantou o público presente, ´´esta sendo uma oportunidade única, pela primeira vez poder  estar aqui junto com esse projeto que une o Peru e o Brasil”, disse a cantora.

Os palhaços Figurita e Palito surpreenderam o público com uma entrada triunfal numa moto, arrancando gargalhadas e entusiasmo da platéia. Crianças e adultos participaram das brincadeiras desta dupla peruana que acompanhou as apresentações do projeto brasileiro em mais duas cidades Iñapari e Iberia.

O Festival de Artes Integradas – Festcineamazônia Itinerante 2013 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Santo Antônio Energia.

Previous FESTIVAL DE ARTES INTEGRADAS- FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE LEVA A COBIJA- BOLÍVIA DUAS NOITES DE ATRAÇÕES.
Next PUERTO MALDONADO RECEBE HOJE O FESTIVAL DE ARTES INTEGRADAS- FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE.

Você também pode gostar

Uma só linguagem em Guayaramerin: arte

As ruas movimentadas do comércio de Guayaramerin parecem ter ficado perdidas num tempo que faz falta aos moradores dessa pequena cidade boliviana. A alta do dólar tem afastado os principais

Sabugueiro, região da Serra da Estrela recebe o projeto brasileiro pela primeira vez

Sabugueiro, região da Serra da Estrela recebe o projeto brasileiro pela primeira vez.

EXTREMA

Após 70 quilometros em uma tranquila estrada de asfalto em direção ao Acre, saímos de Vista Alegre e chegamos a Extrema. Localizada ainda mais na extremidade do estado, Extrema vive,