ÁFRICA CABOVERDIANA RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE

ÁFRICA CABOVERDIANA RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE

Na aproximação de línguas e culturas promovidas pelo Festcineamazônia Itinerante com países de língua portuguesa, mais uma vez Cabo Verde receberá as atrações do festival. As atividades ocorrem neste sábado, 5, na cidade de Tarrafal, um município da Ilha de Santiago. Além de curtas e longas-metragens, o Festcineamazônia também promoverá shows musicais e apresentações circenses e de poetas locais. O evento é uma parceria com a África Caboverdiana e conta com o apoio local da Câmara Municipal do Tarrafal e da Direção Geral do Ambiente.

 

As principais atrações são as produções audiovisuais. O Festcineamazônia produz o livre-documentário “Minha alegria atravessou o Mar”, do jornalista, escritor, cantor e produtor cultural roraimense, Eliakin Rufino. No filme, Rufino estabelecerá a conexão entre Portugal e suas antigas colônias na África.

Repetindo o que já haviam feito em show de encerramento do Festcineamazônia em Porto Velho, Rondônia, Rufino é protagonista ao lado cantor local Princezito, cujo estilo envolvendo canções que misturam histórias, melodias, contos e declamação cantada, encantou Porto Velho com um show de encerramento na ocasião, um DVD musical, está em processo de finalização.

 

 

Outra atração musical será a do cantor caboverdiano Bino Barros. Ele apresentará parte do repertório de seu primeiro disco solo, “Praia Baxu”, lançado em 2009. Um disco acústico, que aposta na melodia e na mistura de ritmos e batidas de Cabo Verde e da África Ocidental.Atração circense ficará a cargo Grupo Arcorisos.

A noite também será de poetas em Tarrafal. A “I Antologia dos poetas do Tarrafal de Santiago” é o título do livro que será apresentado no Festcineamazônia.  O livro aborda vários temas específicos desde a demonstração de amor à pátria, ao conselho do Tarrafal, poesias de amor, saudades e conta com a contribuição de vários jovens tarrafalenses residentes em Cabo Verde.

 

O editor responsável Silvino Évora diz que o livro conta com poemas em português e em crioulo e será em homenagem a uma filha da terra e rainha do batuque, Bibinha Cabral. “Esta obra vai promover a escrita e dar oportunidades aos jovens que têm interesse pela literatura, para que possam ser conhecidos e servir os próprios caminhos”, disse o coordenador, salientado que o livro traz o retrato de 30 autores desconhecidos e que nunca tinham publicado nenhum trabalho.

 

O Festcineamazônia Itinerante tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do
Audiovisual, apoio cultural da Fundação Saramago e Iphan. Parceiros de Mídia Rádio Parecis FM e Canal Brasil.

O Festcineamazônia é membro do Green Film Network e Fórum dos Festivais.

Previous FUNDAÇÃO JOSÉ SARAMAGO RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE
Next A HORA E A VEZ DO GUAPORÉ

Você também pode gostar

PEDRAS NEGRAS FOI A SEGUNDA COMUNIDADE QUILOMBOLA VISITADA PELA ITINERÂNCIA DO FESTCINEAMAZONIA 2013 NO VALE DO GUAPORÉ

O assassinato do líder quilombola paraense Teodoro Lalor de Lima em Belém, no Pará, foi lembrado pela organização do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia Itinerante. Na abertura da noite de apresentação

FESTCINEAMAZÔNIA LEVA MUITA CULTURA AOS DISTRITOS DE PORTO VELHO

A caravana do festival pega a estrada novamente para mais uma noite de apresentações, desta vez o nosso destino foi o distrito de Jaci-Paraná, situado as margens da BR 364

MARCELO MARÃO PRODUZ A ANIMAÇÃO DO PERSONAGEM MAPINGUARI 2013

É difícil definir exatamente onde estão fincadas as raízes de influência de Marcelo Marão. Os traços imperfeitos, ‘sujos’, remetem um pouco a Henfil, por exemplo. Mas se a influência existe,