FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

Vamos plantar um parque no rio Madeira. A mensagem repercutiu no Baixo rio Madeira na edição itinerante do Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental – Festcineamazõnia realizada nos distrito de São Carlos, Nazaré, Demarcação e Calama. O Festcineamazônia apoia a criação do Parque dos Beradeiros como uma forma de proteger a mata ciliar do beiradão na margem esquerda do rio Madeira. As iniciativas do movimento buscam garantir o apoio da população de Porto Velho e realizar um grande plantio de árvores na beira do rio

Em todas as exibições do festival no Baixo rio Madeira foi veiculado um vídeo sobre a necessidade da criação do parque público para preservar o cartão postal de Porto Velho. O Movimento parque dos Beradeiros possui uma petição pública no formato “abaixo-assinado” para fortalecer o projeto e conquistar o apoio popular.

Além do vídeo, os ativistas do movimento, Rudney Prado e Geri Anderson, conversaram com os ribeirinhos sobre como será o Parque e a ideia de plantar árvores na mata ciliar do Madeira. “A especulação urbana pode acabar com um dos mais belos cartões postais do Brasil: o pôr-do-sol do Rio Madeira. Com o término da ponte, a expansão urbana vai ocupar a margem esquerda do Madeira. é vital a preservação desta mata ciliar. Se ela tombar, perderemos a paisagem e junto perderemos parte de nossa identidade beradeira. A criação de um parque garantirá a permanência da mata e nos dará a certeza de deixarmos esse legado para as próximas gerações. Além disso, será uma evolução na qualidade de vida de nossa capital”, argumenta os ativistas.

A petição pode ser assinada no site http://www.parquedosberadeiros.com.br.

Previous FESTCINEAMAZÔNIA CONCLUI EXIBIÇÕES NOS DISTRITOS DA BR-364
Next FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É ATRAÇÃO NO BAIXO RIO MADEIRA

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É REGISTRADO PELAS LENTES DO FOTÓGRAFO E CINEASTA HUBERT HAYAUD

A dislexia salvou Hubert Hayaud, 41 anos. A sentença é simplista e redutora, mas foi o ‘distúrbio’ que aproximou esse franco-canadense da fotografia. “Quando criança ia sempre muito mal nas

Participe do Cineamazônia 17ª Edição – Online e Gratuito

Acesse a programação completa do Cineamazônia 17ª Edição. É super simples e gratuito: clique no link do evento, faça a sua inscrição, ative o lembrete do Youtube e participe das

AMAZÔNIA: A MAIS COMPLETA TRADUÇÃO.

A mais completa tradução da Amazônia é a sua recente produção cinematográfica.