JORGE MAUTNER FAZ O SHOW DE ENCERRAMENTO DO FESTICINEAMAZÔNIA 2013

Uma amálgama cultural e uma profunda ligação com a história do Brasil, ou o aguardo de uma Nova Era. Talvez assim possa ser definido o show de encerramento do FesticineAmazônia, que traz à Porto Velho o “Maldito da MPB”, o “Filho do Holocausto”, o multimídia Jorge Mautner.

Cantor, compositor, poeta, escritor, diretor de cinema e vídeo e um dos mais representativos artistas da cultura brasileira, da mistura e da miscigenação das manifestações artísticas que formam nossa musicalidade e nossa arte tupiniquim.

Sobre o show, o próprio Jorge Mautner o define: “A nota dominante é a do humor e do otimismo”. Tem uma canção, “Morre-se assim”, em que ele interpreta cenas relativas à morte e que é uma canção sobre crimes, terror e explicitamente contra as drogas.

O repertório musical reúne algumas das músicas mais conhecidas do artista, como “Vampiro”, “Olhar Bestial”, “Sapo Cururu”, até os mais recentes sucessos dos dois últimos CDs, como “Eu não peço desculpas”, em parceria com Caetano Veloso e “Homem Bomba” e “Manjar dos Deuses”, está gravada também pelo cantor baiano e que ainda será lançada internacionalmente.

“Maracatu Atômico” não podia faltar. Com os versos que ficaram conhecidos na voz de Gilberto Gil e 21 anos depois no trabalho de Chico Science & Nação Zumbi “..o bico do beija-flor, beija a flor, beija a flor…”. Do hiper tropicalismo às conexões do mangue beat, Mautner considera este tempo entre uma versão e outra .da música não uma pausa, mas sim uma continuidade longa que resultou em algo próprio, um processo advindo do movimento, com a sua própria personalidade.

Outras músicas que o público rondoniense terá a oportunidade de ouvir, são as canções do CD “Revirão”, como “Os Pais”, em parceria com Gilberto Gil e “Assim já é demais”.

Como ninguém é de ferro, uma pausa no meio do show. Mas não para descansar, mas sim para falar de poesia, filosofia e principalmente da importância do Brasil para o mundo no século XXI, sobre a sobrevivência da espécie – a humana. E lança suas profecias alertando que “ou o mundo se Brasilifica ou virará nazista”, recordando a fuga de seu pai judeu do holocausto e “Jesus de Nazaré com os tambores do candomblé”, lembrando a babá que o levava aos terreiros de santo e que, ao trocar de roupa surgia como uma rainha e dizia ao menino que “seus pais vieram de um lugar ruim, mas aqui você vai achar seus amigos”. Achou, amigos e fãs.

O show se encerra em clima de carnaval com “…quinhentas mil morenas…”, na letra de Lamartine Babo em “Hino do Carnaval Brasileiro, dentre várias marchinhas cantadas por Mautner e acompanhado pelo músico Glad Azevedo.

Profecia ou não, o melhor é assistir ao show.

Serviço:

Jorge Mautner

Dia 09/11/2013.

Teatro Banzeiros

21:00 horas

Entrada Franca

O Festcineamazônia  – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental  tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural: Sistema Fecomércio – Sesc, Centro de Formação dos Profissionais de Eduacação do Município de Porto Velho,  SEMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente. /PROCEA (Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Assuntos Estudantins). O Festcineamazônia é membro do Green Film Network.

Previous FESTCINEAMAZÔNIA DIVULGA LISTA DOS FILMES SELECIONADOS PARA MOSTRA COMPETITIVA ? 2013.
Next PREMIADO DJ MAM SE APRESENTA NO FESTCINEAMAZÕNIA 2013

Você também pode gostar

CABO VERDE RECEBE FESTIVAL BRASILEIRO DE CINEMA E VÍDEO

O Fest Cineamazônia está na cidade de Praia, capital da República de Cabo Verde, na áfrica, com mais uma exibição pela mostra itinerante internacional. Na programação serão exibidos filmes e

CINEMA E HISTÓRIA

Festcineamazônia Itinerante se apresenta em Abunã, palco de filmes sobre a ferrovia Madeira Mamoré, hoje área atingida pela usina Jirau

FEST CINEAMAZÔNIA LEVA FESTIVAL ITINERANTE AO PERU

O Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental da Amazônia – Fest Cineamazônia® realiza com sucesso etapa itinerante 2010, no Peru. O evento realizado o mês de setembro é