Abertura do Cineamazônia é nesta terça-feira (17) no SESC Esplanada

Um dos festivais de cinema mais importantes do país, o Festival Latino Americano de Cinema Ambiental – Cineamazônia, que chegou a sua 15ª edição, terá sua abertura oficial nesta terça-feira (17), a partir das 19:30, no audicine do SESC Esplanada. A condução ficará a cargo da atriz, cantora e mestre de cerimônias do Cineamazônia, Simone Mazzer.

Uma das marcas do Festival Cineamazônia sempre foi a presença de grandes nomes do teatro e do cinema como Mestres de Cerimônia. Artistas do quilate de Cacá Carvalho, Marcos Winter, Gero Camilo já comandaram a festa em edições anteriores e na 15ª edição do Cineamazônia não poderia ser diferente. Este ano a atriz e cantora Simone Mazzer foi a escolhida para animar a festa e apresentar as noites do festival.

Filmes

A curadoria do Festival recebeu a inscrição de filmes dos 24 estados do país e do Distrito Federal e de 17 países diferentes.

Ao todo foram recebidos 452 filmes, entre curtas, médias e longa metragens. Além das produções nacionais, o Cineamazônia recebeu candidatos de Colômbia, Espanha, Peru, Chile, Argentina, México, Moçambique, Índia, Itália, Birmânia, Bósnia/Herzegovina, Portugal, E.U.A., Irã, França, Singapura e Alemanha.

Estreia

“Dedo na ferida”, de Silvio Tendler, foi o documentário escolhido para a abertura do Cineamazônia com entrada grátis. O título, aliás, não poderia ser uma provocação melhor para o atual contexto que o país vive. O documentário trata do fim do estado de bem-estar social e da interrupção dos sonhos de uma vida melhor para todos em um cenário onde a lógica do capital financeiro inviabiliza qualquer alternativa de justiça social.

Neste cenário de tensões sociais, intelectuais lutam para transformar o mundo levantando temas como o fim dos direitos sociais, o desemprego, o mercado e o ressurgimento de movimentos extremistas. Cada semelhança, claro, não é mera coincidência.

Programação

O filme é apenas primeira de uma série de atrações gratuitas da 15ª edição do Festival Cineamazônia. Na quarta-feira começam as mostras competitivas de curtas médias e longas metragens, sempre no Sesc Esplanada, com programação que iniciam às 14 horas e vão até a noite. Já nas manhãs de quarta-feira (18) e quinta-feira (19), o Sesc Esplanada recebe alunos de escolas públicas de Porto Velho para a programação especial da atividade “Cinema vai ao cinema”.

Também na quinta-feira (19), às 19h30, será realizado a atividade Cinema e Música, na Escola de Música Jorge Andrade, com exibição do filme convidado “Na Batucada da Vida”, sobre a vida e obra de Chico Batera, que contará com a presença do próprio músico. Após a exibição será a vez do grupo musical Trio do Norte fazer uma apresentação.

Na sexta-feira (20), das 8h às 11h30, é a vez do debate “É de poesia que o mundo precisa”, com os escritores José Inácio Vieira de Melo, Ronaldo Correia de Brito e Rubens Vaz Cavalcante, e mediação de Marcos Aurélio Marques. No mesmo dia, mas na parte da noite a partir das 19h30, ocorrerá a homenagem à antropóloga Betty Mindlin.

No sábado, a partir das 19h, ocorre o encerramento do Festival, que contará com a exibição do filme “Dana Merril – Um fotógrafo no inferno verde” e homenagem ao cineasta Beto Bertagna, além, é claro, da premiação com o Troféu Mapinguari para os melhores filmes da mostra competitiva deste ano. O show do músico Chico Batera fecha a 15ª edição do Festival Cineamazônia.

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Texto: Lui Machado e Felipe Corona.

Previous Mestre de Cerimônias em nome da representatividade: Simone Mazzer
Next Conheça os Jurados da Mostra Competitiva do Cineamazônia 2017!

Você também pode gostar

Remanso marca despedida de Cineamazônia da fronteira boliviana

Texto: Ismael Machado F0tos: Zeca Ribeiro Edição: Lui Machado  A bandeira da Bolívia desfraldada com emoção ao final do espetáculo era o principal símbolo do final da etapa boliviana do

De volta à estrada!

Passaram-se aproximadamente dois meses desde a primeira vez que entrei na van com o Cineamazônia. Havia ficado uma sensação de dever cumprida e ao mesmo tempo de “quero mais” na

Marcos Winter será o mestre de cerimônia do Festival Cineamazônia

Cristina Lago, Gero Camilo, Rodrigo Lima, Cacá Carvalho, Ingra Liberato. Em comum, além do inegável talento individual, esses artistas fazem parte do time que já emprestou o próprio carisma como