FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE CHEGA EM SAN LORENZO, NA BOLÍVIA

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE CHEGA EM SAN LORENZO, NA BOLÍVIA

Bolivia e Brasil recebem projeto cultural

Por Sérgio Carvalho Foto de Eder Medeiros
Quase 18 horas de navegação pelo rio Guaporé, depois da apresentação na cidade Guayaramirim – BO, a equipe do Festcineamazônia Itinerante, finalmente, desembarca na comunidade boliviana de San Lorenzo, no último domingo, 10. No trajeto, ainda é possível ver as marcas da grande alagação do primeiro semestre que assolou a região nos troncos das árvores, demonstrando a assustadora altura que as águas chegaram.

A pequena vila boliviana de San Lorenzo estava em festa, pois era seu aniversário e a apresentação do festival fez parte das comemorações. O espetáculo iniciou-se ainda durante a montagem da estrutura da tela de 6×3 metros, pois dezenas de ribeirinhos tímidos ocuparam as cadeiras para ver o espetáculo da estrutura erguer-se. Ali, ninguém nunca foi a uma sala de cinema.

Enquanto os técnicos organizavam o material, testavam equipamentos e montavam a estrutura, o palhaço mineiro Titetê, que acompanha a viagem, antecipou sua apresentação, divertindo os ansiosos ribeirinhos que esperavam a magia do cinema acontecer.

Por volta de 250 pessoas encheram a beira do alto barranco da comunidade de San Lorenzo, com vista para uma lua imensa que iluminava o rio Guaporé, onde ocorreu a apresentação. Com tudo montado, Rodolfo Minari, músico e compositor acreano, abriu a noite com suas músicas inspiradas em temas Amazônicos e, em seguida, foi a vez do palhaço provocar gargalhadas e palmas entusiasmadas do atento público, que não hesitou em ser parte do número. Já não eram tímidos, mas sim alegria pura.

Na mesma noite, após o encerramento com as exibições de curtas-metragens nacionais, indígenas e latinos, a equipe continuou viagem, rumo aos próximos locais beneficiados: a aldeia Sagarana e a comunidade Surpresa, desta vez, nas margens brasileiras do Rio Guaporé.

Para o técnico em comunicação rondoniense Christyann Ritse, a oportunidade de voltar ao vale do Guaporé, pois esta é a sua segunda viagem com o projeto, é muito rica, pois irá trabalhar técnicas audiovisuais com ribeirinhos que não tem acesso, além de desfrutar do encanto do lugar. “Muito mais que um trabalho, uma experiência de vida. Fazer parte do FestCine Amazônia é conhecer, de fato, o Estado, a região, o país em que vivemos”, anima-se Ritse.

O encerramento desta primeira etapa pelo vale do Guaporé será no dia 25 de agosto na cidade de Pimenteiras, Brasil.  No início de setembro o Festcineamazônia Itinerante começa o trajeto da Estrada do Pacífico, passando por cidades amazonense, acreanas, bolivianas e peruanas, na tríplice fronteira do Acre.

O Festcineamazônia Itinerante tem o patrocínio do BNDES, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual Lei Rouanet, apoio cultural da Fundação Saramago e Iphan. Parceiros de Mídia Rádio Parecis FM e Canal Brasil. O Festcineamazônia é membro do Green Film Network e Fórum dos Festivais.

Previous FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE REALIZA APRESENTAÇÃO NA COMUNIDADE BOLIVIANA DE BUENA VISTA
Next FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE REALIZA APRESENTAÇÃO PARA MAIS DE 400 PESSOAS EM COSTA MARQUES

Você também pode gostar

Israelitas consagram Cineamazônia em Mategua

TEXTO: ISMAEL MACHADO FOTOS: ZECA RIBEIRO EDIÇÃO: LUI MACHADO  A maior concentração de botos em toda itinerância do rio Guaporé. O comentário era repetido por quase todos os integrantes do

Cineamazônia anima público de Assis Brasil (AC) e Iñapari, no Peru

Após uma longa viagem, o Cineamazônia Itinerante chegou a Assis Brasil na quinta-feira (03), para a primeira atividade da caravana prevista até o dia 14 de agosto. O local escolhido

Casa cheia! Os moradores dos distritos de Rio Pardo, Jaci Paraná e Nova Mutum Paraná lotam as apresentações de cinema, vídeos ambientais e circo do Festival Latino Americano de Cinema