ÉVORA RECEBE PROJETO AUDIOVISUAL DA AMAZÔNIA

ÉVORA RECEBE PROJETO AUDIOVISUAL DA AMAZÔNIA

A cidade de évora, capital do Distrito de évora, em Portugal, recebe o Fest Cineamazônia Itinerante com projeção de vídeos e filmes ambientais brasileiros, como parte da integração internacional. A exibição acontece nesta quinta-feira. Para o curador do festival Jurandir Costa, a integração valoriza a cultura brasileira através da arte cinematográfica.A caravana 2010 iniciou em março, com exibições nas capitais da região norte do Brasil. Ainda nessa temporada o Fest Cineamazônia estará também em Cabo Verde, no continente africano.Durante a itinerância o festival está produzindo um novo documentário sobre a nossa herança cultural portuguesa. O filme será protagonizado pelo professor e historiador Marcos Teixeira, da Universidade Federal de Rondônia.O Festival tem o patrocínio da Petrobras, Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, Eletrobras e Correios, conta com o apoio cultural da Santo Antonio Energia, Prefeitura de Porto Velho, Semed e Fundação Iaripuna, Governo de Rondônia – Secel, e apoio da Bancada Federal de Rondônia, senadora Fátima Cleide, senador Valdir Raupp, deputado federal Eduardo Valverde e deputada federal Marinha Raupp.

Previous PORTUGAL RECEBE PROJETO CULTURAL DE RONDÔNIA
Next CABO VERDE RECEBE FESTIVAL BRASILEIRO DE CINEMA E VÍDEO

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

Vamos plantar um parque no rio Madeira. A mensagem repercutiu no Baixo rio Madeira na edição itinerante do Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental – Festcineamazõnia realizada nos

União Bandeirantes e Vila Jirau vibram com etapa do Cineamazônia Itinerante

Após passar pelos distritos da Ponta do Abunã, a caravana do Cineamazônia Itinerante chegou no começo da tarde da sexta-feira (11), a União Bandeirantes, que fica a cerca de 160

Cineamazônia Itinerante começa atividades na Resex Rio Ouro Preto

A noite da quarta-feira (23) foi bastante especial para o Cineamazônia Itinerante: o projeto iniciou suas atividades no espaço comunitário da Resex Rio Ouro Preto, que fica a 50 quilômetros