Vista fica mais alegre com Cineamazônia em Abunã

Nesta quarta-feira (18), a itinerância do Cineamazônia 2016 chegou à metade do caminho, percorrendo as estradas no meio da Floresta Amazônica. No sétimo dia de jornada levando cultura e arte para comunidades distantes dos grandes centros, a caravana chegou a Vista Alegre de Abunã e teve a participação mais alegre e animada até aqui.

Com um público com muitos adolescentes e crianças, o ginásio da escola municipal Maria Casaroto Abate ficou lotado com a garotada interagindo com todos os filmes da sessão. A animação por parte do público com os curtas exibidos, só não foi maior que o momento em que os palhaços peruanos Figurita e Aguahito chegaram.

Os artistas aproveitaram a animação das crianças para fazer brincadeiras mais interativas com o público. A ‘dança das cadeiras’ foi a que mais animou o público e levou a plateia a torcer pelos participantes.

Para o construtor Milton Ribeiro da Silva, de 42 anos, levar os filhos Milton Jr., Marliana e Marliane, para o Cineamazônia já é uma tradição. “Eu moro aqui em Vista Alegre de Abunã há dez anos e sempre trouxe os meus filhos. Como aqui não tem muitas atrações para as crianças, elas gostam muito, principalmente por causa dos palhaços’, diz.

Cineamazônia Itinerante 2016 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet. Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA e FUNCULTURAL.

Previous Extrema recebe a itinerância do Cineamazônia
Next Dia 5 - Bem-vindo ao Brasil

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É REGISTRADO PELAS LENTES DO FOTÓGRAFO E CINEASTA HUBERT HAYAUD

A dislexia salvou Hubert Hayaud, 41 anos. A sentença é simplista e redutora, mas foi o ‘distúrbio’ que aproximou esse franco-canadense da fotografia. “Quando criança ia sempre muito mal nas

BAIXO MADEIRA RECEBE PROGRAMAÇÃO DO FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE 2012

A etapa itinerante é uma forma de divulgar o cinema nacional e levar atração cultural para as comunidades

ÉVORA – PORTUGAL APLAUDE FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE

“Cinema, se mima, se leva, se vai/ se cega, se neva, cinema, se cai/ cinema, se brinca, se trinca, não vai/ se afina, se anima, cinema, não cai”. O trecho