ZELITO VIANA

ZELITO VIANA

Nasceu em Fortaleza, Ceará, produtor e diretor de cinema há
três décadas. E 1965, fundou com Glauber Rocha a Mapa
Filmes, empresa que realizou, entre outros, Terra em
Transe (1966), O Dragão da Maldade Contra o Santo
Guerreiro (1968) e Cabeças Cortadas (1970). Em 1999 dirigiu
ambicioso projeto, Villa Lobos, Uma Vida de Paixão.
Foi levado para o cinema por Leon Hirszman, com quem se formou,
em 1964, pela Escola Nacional de Engenharia. Entre suas produções
destacam-se Menino de Engenho (1965), dirigido por Walter
Lima Jr.; Terra em Transe (1966), O Dragão da Maldade Contra o
Santo Guerreiro (1968) e a co-produção estrangeira Cabeças
Cortadas (1970), todos dirigidos por Glauber Rocha; Quando o
Carnaval Chegar (1972), de Carlos Diegues; e o documentário
Cabra Marcado Para Morrer (1984), de Eduardo Coutinho.
Com Armando Costa produziu e co-dirigiu Minha Namorada (1970).
Tendo como protagonista seu irmão Chico Anysio, dirigiu o primeiro
episódio da comédia O doce esporte do sexo (1971). Foi produtor e
diretor dos filmes: Os Condenados (1973), Morte e Vida Severina
(1976), Terra dos índios (1978) e Avaeté, Semente de Vingança
(1985), medalha de prata do Festival de Cinema de Moscou.
Finalizou recentemente JK, bela noite para voar, um filme de ficção
sobre a vida e a obra do presidente Juscelino Kubitschek. Trabalha
ainda em Bisa Bia, Bisa Bel, baseado no livro homônimo de Ana
Maria Machado, em fase de captação. Realizou os documentários
de curta-metragem Arte para todos (2004), e Ferreira Gullar A
necessidade da arte (2005), co-dirigido com Vera de Paula, Aruanã
Cavalleiro e Cláudia Duarte.

Em exibição no CINEAMAZÓNIA: Avaeté Semente da Vingança
(1985), Terra dos Índios (1979) e Villa Lobos Uma Vida de Paixão
(2000)

Você também pode gostar

ROBERTO WERNECK

É biólogo e cineasta. Desde 1977 se dedica a produções independentes para televisão na área ambiental. Foi professor de biologia e produtor de imagens ao microscópio e submarinas. Junto com

ANTONIO POMPÊO

Nascido em São José do Rio Pardo, São Paulo, em 1953. Estreou no cinema em Xica da Silva (1976), de Carlos Diegues. Entre o fim dos anos 70 e começo

RUY GUERRA

Nasceu em Lourenço Marques, hoje Maputo, Moçambique, então colônia portuguesa, em 1931. Adolescente, já publicava críticas de cinema, contos e crônicas e já fazia filmes em 8 mm. Ativista político,

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!