CUSCO RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE 2010

CUSCO RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE 2010

Uma plateia jovem e atenta acompanhou a exibição dos filmes selecionados pelo Festcine Amazônia em Cusco, no Perum nesta quinta-feira, 16/09. Mais de 100 pessoas prestigiaram o evento, que teve o apoio do Instituto Cultural Peruano Norte-Americano.

A sessão foi realizada no auditório do ICPNA as 16h30. Mas pelo menos uma hora antes, estudantes, a maioria universitários, já estava a espera da exibição dos filmes. “é uma oportunidade única para conhecermos um pouco dos filmes brasileiros”, disse o estudante Pedro Aguro, que cursa Relações Públicas.
Na abertura da sessão, a coordenadora do Festcine Amazônia, Fernanda Kopanakis disse esperar “compartilhar sonhos” com o povo peruano. Já o também coordenador do festival, Jurandir Costa, afirmou que espera ver os caminhos culturais cada vez mais juntos. “E que possamos receber e exibir produções peruanas”, voltou a destacar, como já houvera feito em Porto Maldonado, na primeira sessão em terras peruanas em 2010.
O secretário da direção geral do Instituto, Lionel Morante, disse ser importante a projeção de filmes de outros países no ICPNA. “Para Cusco é importante porque sentimos que precisamos ter mais eventos e produções nesse espaço. Creio que é importante abrigarmos o cinema aqui também”.
A Itinerância do Festcine Amazonia ainda fará uma sessão na localidade de Iberia, ainda no Peru. Já na próxima semana iniciam os preparativos para mais um país, dessa vez, a Bolívia.

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA: CARAVANA CHEGA À TERRA DE...

Xapuri-AC é mais uma das cidades a receber as atrações do festival intinerante  Humor não tem língua ou nacionalidade. Consciência política e ambiental também não. A reflexão pode ser feita

PORTUGAL RECEBE FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE ...

Amazônia e Portugal. No dia 19 de junho, a ponte que mais uma vez irá unir essas distâncias é o cinema. Pelo quinto ano consecutivo, o país lusitano recebe o

SURPRESA RECEBE O FESTCINEAMAZONIA

Thiago dos Santos Flores abandonou por alguns momentos o barco Dourado, onde mora com a família. Aos nove anos o que o menino queria era entender o funcionamento da filmadora

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!