Cineamazônia leva um pouco da América Latina para Portugal

Itinerância Vale do Guaporé

Itinerância Vale do Guaporé

O cinema latino-americano tomou novos ares nos últimos dias 9 e 10 de setembro. As vilas de Seia e São Romão, localizadas nas regiões do Largo da Câmara e Largo de Santo Antônio, respectivamente, receberam a terceira etapa do Cineamazônia Itinerante, projeto que faz parte do Festival Latino-Americano de Cinema Ambiental (Cineamazônia) em parceria com o Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente (CinEco).

Sob o céu estrelado de Portugal, famílias inteiras e outras autoridades locais prestigiaram o encontro com a sétima arte. A programação contou com oito curtas-metragens com produções brasileiras, portuguesas e de países latino-americanos, como Argentina e Venezuela.

Mais que o papel de levar um pouco da cultura latino-americana e a mensagem de preservação ambiental através do cinema, a etapa serviu para reforçar a parceria entre os dois festivais que integram o Green Filme Network.

Cineamazônia em Portugal


Essa não é a primeira vez que o Cineamazônia vai até Portugal. Ao longo desses anos, o festival já passou por cidades como Coimbra, Évora, Seia, Sabugueiro e Lisboa, realizando sessões de cinema e atividades como o colóquio internacional e a participação no FIKE – Festival Internacional de Curtas-Metragens (Portugal).

O  Cineamazônia também já estabeleceu parceria com a Fundação José Saramago e realizou atividades junto a Casa dos Bicos (Lisboa). Nessa atividade foram exibidos filmes de produção do Festival, bem como, o trailer do filme “Foi um Rio que me trouxe”, uma co-Produção Brasil-Portugal, dirigido pelo cineasta português Ricardo de Almeida, em fase de finalização, onde narra a experiência do escritor José Luis Peixoto ao ler poesias pela Amazônia Brasileira.

Além do filme, fruto das parcerias do CINEAMAZONIA, o escritor português José Luís Peixoto, escreve um livro com o mesmo nome do filme, onde narra suas aventuras pela Amazônia brasileira, durante as atividades da Itinerância do CINEAMAZONIA pelo Vale do Guaporé em 2013.

Cineamazonia Itinerante tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet.  Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA, Câmara Municipal de Seia em Portugal e CineEco Seia – Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente.

Previous Em Portugal, festival Cineamazônia inicia terceira etapa da itinerância
Next Filme sobre Rondon vai abrir a 14a edição do Cineamazônia 

Você também pode gostar

SAO CARLOS RECEBE FESTCINEAMAZONIA ITINERANTE 2010

Durante quatro dias da semana passada, estivemos participando do Fest Cineamazônia através do Projeto Itinerância nos distritos do baixo Madeira São Carlos, Nazaré e Calama. Nossa participação atendeu o convite

Iata recebe Cineamazônia Itinerante mais uma vez

O distrito do Iata, distante cerca de 30 quilômetros de Guajará-Mirim, recebeu mais uma edição do Cineamazônia Itinerante na noite do sábado (26), na praça em frente a escola Gaspar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE DEPOIS DE NOVE DIAS SUBINDO O RIO GUAPORÉ CHEGA A VERSALLES – BOLÍVIA

A sétima localidade a receber o Festcineamazônia em sua itinerância pelo Vale do Guaporé, Versalles uma comunidade boliviana pertencente ao município de Magdalena – Beni, com construções exclusivamente de madeira