Cineamazônia leva um pouco da América Latina para Portugal

Itinerância Vale do Guaporé

Itinerância Vale do Guaporé

O cinema latino-americano tomou novos ares nos últimos dias 9 e 10 de setembro. As vilas de Seia e São Romão, localizadas nas regiões do Largo da Câmara e Largo de Santo Antônio, respectivamente, receberam a terceira etapa do Cineamazônia Itinerante, projeto que faz parte do Festival Latino-Americano de Cinema Ambiental (Cineamazônia) em parceria com o Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente (CinEco).

Sob o céu estrelado de Portugal, famílias inteiras e outras autoridades locais prestigiaram o encontro com a sétima arte. A programação contou com oito curtas-metragens com produções brasileiras, portuguesas e de países latino-americanos, como Argentina e Venezuela.

Mais que o papel de levar um pouco da cultura latino-americana e a mensagem de preservação ambiental através do cinema, a etapa serviu para reforçar a parceria entre os dois festivais que integram o Green Filme Network.

Cineamazônia em Portugal


Essa não é a primeira vez que o Cineamazônia vai até Portugal. Ao longo desses anos, o festival já passou por cidades como Coimbra, Évora, Seia, Sabugueiro e Lisboa, realizando sessões de cinema e atividades como o colóquio internacional e a participação no FIKE – Festival Internacional de Curtas-Metragens (Portugal).

O  Cineamazônia também já estabeleceu parceria com a Fundação José Saramago e realizou atividades junto a Casa dos Bicos (Lisboa). Nessa atividade foram exibidos filmes de produção do Festival, bem como, o trailer do filme “Foi um Rio que me trouxe”, uma co-Produção Brasil-Portugal, dirigido pelo cineasta português Ricardo de Almeida, em fase de finalização, onde narra a experiência do escritor José Luis Peixoto ao ler poesias pela Amazônia Brasileira.

Além do filme, fruto das parcerias do CINEAMAZONIA, o escritor português José Luís Peixoto, escreve um livro com o mesmo nome do filme, onde narra suas aventuras pela Amazônia brasileira, durante as atividades da Itinerância do CINEAMAZONIA pelo Vale do Guaporé em 2013.

Cineamazonia Itinerante tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet.  Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA, Câmara Municipal de Seia em Portugal e CineEco Seia – Festival Internacional de Cinema e Vídeo de Ambiente.

Você também pode gostar

União Bandeirantes recebe a itinerância do ...

Ontem, o Cineamazônia Itinerante 2016 novamente cumpriu com a missão de levar a arte e o cinema para os dois distritos de Porto Velho, cujas comunidades que estão muito longe

CINEMA BANDEIRANTE

os primeiros anos, não havia luz elétrica e as apresentações da itinerância do Festcineamazonia em União Bandeirantes deveriam ser feitas da mesma forma como ocorreu nessa semana na comunidade do

Cineamazônia leva arte à periferia da Bolí...

Um quintal sem grama em frente à uma casa simples, em um dos bairros mais perigosos da Bolívia. O cenário não costuma ser dos mais convidativos para a esmagadora maioria

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!