Filme sobre Rondon vai abrir a 14a edição do Cineamazônia 

Marechal Cândido Rondon, foi uma das mais proeminentes figuras que ajudou a colonizar o território brasileiro de forma efetiva. É sobre esse personagem histórico que se trata o filme “Rondon, O Desbravador”, convidado para abrir a 14ª edição do Festival Cineamazônia. O longa-metragem será exibido no dia 22 de novembro, às 20hs, no Teatro Banzeiros, em Porto Velho (RO). A programação do Cineamazônia vai até o dia 26 de novembro, sempre com entrada franca.

foto-rondon-1

Trecho do filme “Rondon, O Desbravador”. Filme será exibido na abertura do Festival Cineamazônia

Dirigido por Marcelo Santiago e Rodrigo Piovesan e tendo no elenco nomes como Nelson Xavier e Marcos Winter, ‘Rondon, o Desbravador’ mostra mais uma vez a importância da descentralização na produção do cinema brasileiro, a partir de diversas iniciativas federais. É um longa-metragem produzido no Mato Grosso que estreou em pelo menos 20 salas de cinema no Brasil inteiro. É a primeira produção mato-grossense que consegue furar barreiras e incluir-se no circuito brasileiro de lançamentos mundiais. Méritos para a distribuidora Europa Filmes.

Com uma fotografia e uma paleta de cores irrepreensíveis, ‘Rondon, o Desbravador’ inicia a partir do fictício encontro entre o Marechal Cândido Rondon (Nelson Xavier) e um jornalista para uma entrevista. Já no fim da vida, praticamente cego, o militar, um grande líder, idealista e responsável por políticas de incentivo a convivência pacífica entre os povos indígenas e os brancos, revisita sua história. Não faltam momentos marcantes, como a indicação ao Prêmio Nobel da Paz, em 1957.

Rondon é um personagem marcante. Se ainda é necessário revisitar a fundo sua história num período em que o contato com índios deixou marcas profundas nos povos indígenas, como atesta outro filme que vai pela mesma seara, Xingu, que retrata a vida dos irmãos Villa-Boas, fato é que o Brasil não seria o mesmo sem a atuação do marechal.

foto-filme-rondon-4

Trecho do filme “Rondon, O Desbravador”. Filme será exibido na abertura do Festival Cineamazônia

Cândido Rondon liderou expedições no território brasileiro, foi responsável pelo primeiro contato com dezenas de nações indígenas e, sob o lema “Morrer se preciso for, matar, nunca”, possibilitou o início de uma convivência relativamente pacífica entre índios e brancos. Partindo dos acontecimentos históricos, o filme cria um encontro fictício entre um jornalista e o marechal para uma entrevista na residência do velho aventureiro. Durante todo um dia, Rondon encanta o jornalista com histórias cheias de aventura e lembranças, às vezes tristes, às vezes divertidas, mas sempre repletas de ternura e saudades.

O filme é resultado de uma co-participação entre Mato Grosso e Rio de Janeiro. A co-direção e produção contam com o cineasta cuiabano Rodrigo Piovesan, além do também diretor carioca Marcelo Santiago. Fruto de um trabalho construído em três etapas, o filme nasceu depois de vasta pesquisa. Antes de virar um longa de ficção, o resultado do trabalho da dupla originou um documentário, uma minissérie para televisão em cinco capítulos e, por fim, o longa-metragem.

Cineamazonia, 14a EDIÇÃO, tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet. Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA.

 

Você também pode gostar

Continuam abertas as inscrições para Mostra...

Estão abertas as inscrições para a pré-seleção de filmes da Mostra Competitiva do Cineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental, em sua 15ª edição, que será realizado no período

Após 15 horas, Cineamazônia Itinerante cheg...

A caravana do Cineamazônia partiu no final da manhã da quarta-feira (02) com uma van, um caminhão e 13 pessoas para levar cinema e arte ao Peru, Acre e distritos

Cineamazônia Itinerante passa por Santo Ant...

Depois de 18 horas de viagem, saindo de Costa Marques, o Cineamazônia Itinerante chegou até o Quilombo de Santo Antônio, onde exibiu filmes curta metragens e aconteceu a apresentação do

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!