Guajará-Mirim assiste a filmes do Cineamazonia Itinerante – 16ª Edição

 

 

A população da cidade de Guajará-Mirim, em Rondônia, assistiu na noite de sexta-feira, 07 de dezembro, a abertura da mostra de filmes da 16ª Edição do Cineamazonia Itinerante – Festival de Cinema Ambiental, quando foram exibidos dez filmes na Praça Santa Luzia para a população, com entrada gratuita.

Juracy Junior, diretor de Balanceia

Convidado do Cineamazonia Itinerante, o cineasta Juracy Júnior, diretor do curta “Balanceia”, que abriu as apresentações, agradeceu aos organizadores e ressaltou a importância de mostras itinerantes como o Cineamazonia, “pois amplia o público e abre oportunidades para que possamos produzir e realizar a apaixonante arte do cinema”.

Os produtores Gordeeff e Cláudio Roberto, da animação “Miudinho”, ressaltam a importância do Cineamazonia Itinerante por estar “localizado em um eixo de pouco acesso a exibição dessas obras e dessas propostas apresentadas, e se torna uma janela de exibição cinematográfica onde essas quase não existem, valorizando questões regionais e nacionais, fazendo uma ponte cultural entre criadores e um público tão ‘carente’ dessas oportunidades”.

Na abertura da 16ª Edição foram apresentados dez filmes, assim selecionados: Ficção: “Balanceia”, de Thiago Oliveira e Juracy Júnior, de Rondônia; “A piscina de Caíque” de Raphael Gustavo da Silva, de Goiás; “Crisálida”, de Serginho Melo de Santa Catarina e “Opala azul Negão”, de Renné Brasil de Sa de São Paulo.

Entre as animações da 16ª Edição do Cinemazonia Itinerante, estão as cariocas “Miudinho”, de Gordeff e Cláudio Roberto, “O fim da fila”, de William Côgo e “Sviaz”, de Diego Akel, Leo Ribeiro, Felipe Thiroux, Adriane Puresa, David Mussel, Anna Thereza Menezes, Alexandre Bersot, Jackson Abacatu e Ronaldo Oliveira. Fecham as animações os goianos, “O violeiro fantasma”, de Wesley Rodrigues e “O bagre de bolas”, de Luiz Botosso e Thiago Veiga. Fecha a programa o documentário “Xavante, Memória, Cultura e Resistência” de Gilson Costa, de Mato Grosso.

O Cineamazonia Itinerante é exibido todos os anos, e na região de Guajará-Mirim, seu percurso é realizado nas comunidades ribeirinhas do Vale do Rio Guaporé, levando cinema, oficinas e circo e aguardado com ansiedade pelos moradores da região, com o objetivo de realizar a junção entre a sétima arte e o meio ambiente, divulgando e promovendo a mensagem pela sustentabilidade, o respeito à natureza e à tradição dos povos que dela dependem além de divulgar, integrar e promover discussões em torno da produção de cinema e vídeos nacionais e internacionais, a formação de plateia e a consciência sócio ambiental.

Cineamazônia Itinerante – 16a edição – tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Apoio Cultural: Prefeitura de Guajará-Mirim

Você também pode gostar

Cineamazônia inicia itinerância de 20 dias ...

Na quarta-feira (23), o Cineamazônia Itinerante começa sua segunda e etapa do projeto, com a exibição de filmes e apresentações circenses com o palhaço Cloro em 19 localidades no Vale

Cineamazônia Itinerante chega ao Estado do A...

Com uma abrangência que em 2016 alcançou quatro países e chegou a 36 localidades, mais a realização da décima quarta edição em Porto Velho/RO, totalizando 50 sessões de cinema, agora

Cineamazônia oferece oficina gratuita para l...

Oficina de Bete Bullara será realizada entre os dias 23 e 25 de novembro no Centro de Formação do Teatro Banzeiros. As inscrições para os dois cursos-oficinas podem ser feitas através do site www.cineamazonia.com.br/oficinas. Aprofundar-se no

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!