Guajará-Mirim assiste a filmes do Cineamazonia Itinerante – 16ª Edição

Guajará-Mirim assiste a filmes do Cineamazonia Itinerante – 16ª Edição

 

 

A população da cidade de Guajará-Mirim, em Rondônia, assistiu na noite de sexta-feira, 07 de dezembro, a abertura da mostra de filmes da 16ª Edição do Cineamazonia Itinerante – Festival de Cinema Ambiental, quando foram exibidos dez filmes na Praça Santa Luzia para a população, com entrada gratuita.

Juracy Junior, diretor de Balanceia

Convidado do Cineamazonia Itinerante, o cineasta Juracy Júnior, diretor do curta “Balanceia”, que abriu as apresentações, agradeceu aos organizadores e ressaltou a importância de mostras itinerantes como o Cineamazonia, “pois amplia o público e abre oportunidades para que possamos produzir e realizar a apaixonante arte do cinema”.

Os produtores Gordeeff e Cláudio Roberto, da animação “Miudinho”, ressaltam a importância do Cineamazonia Itinerante por estar “localizado em um eixo de pouco acesso a exibição dessas obras e dessas propostas apresentadas, e se torna uma janela de exibição cinematográfica onde essas quase não existem, valorizando questões regionais e nacionais, fazendo uma ponte cultural entre criadores e um público tão ‘carente’ dessas oportunidades”.

Na abertura da 16ª Edição foram apresentados dez filmes, assim selecionados: Ficção: “Balanceia”, de Thiago Oliveira e Juracy Júnior, de Rondônia; “A piscina de Caíque” de Raphael Gustavo da Silva, de Goiás; “Crisálida”, de Serginho Melo de Santa Catarina e “Opala azul Negão”, de Renné Brasil de Sa de São Paulo.

Entre as animações da 16ª Edição do Cinemazonia Itinerante, estão as cariocas “Miudinho”, de Gordeff e Cláudio Roberto, “O fim da fila”, de William Côgo e “Sviaz”, de Diego Akel, Leo Ribeiro, Felipe Thiroux, Adriane Puresa, David Mussel, Anna Thereza Menezes, Alexandre Bersot, Jackson Abacatu e Ronaldo Oliveira. Fecham as animações os goianos, “O violeiro fantasma”, de Wesley Rodrigues e “O bagre de bolas”, de Luiz Botosso e Thiago Veiga. Fecha a programa o documentário “Xavante, Memória, Cultura e Resistência” de Gilson Costa, de Mato Grosso.

O Cineamazonia Itinerante é exibido todos os anos, e na região de Guajará-Mirim, seu percurso é realizado nas comunidades ribeirinhas do Vale do Rio Guaporé, levando cinema, oficinas e circo e aguardado com ansiedade pelos moradores da região, com o objetivo de realizar a junção entre a sétima arte e o meio ambiente, divulgando e promovendo a mensagem pela sustentabilidade, o respeito à natureza e à tradição dos povos que dela dependem além de divulgar, integrar e promover discussões em torno da produção de cinema e vídeos nacionais e internacionais, a formação de plateia e a consciência sócio ambiental.

Cineamazônia Itinerante – 16a edição – tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Apoio Cultural: Prefeitura de Guajará-Mirim

Previous Cineamazonia Itinerante começa a 16ª Edição na cidade de Guajará-Mirim
Next Cineamazonia Itinerante – 16ª Edição acontece no mês de junho

Você também pode gostar

Cineamazônia prorroga inscrições para Mostra Competitiva

Diretores e produtores terão mais uma chance para participar da seleção para a Mostra Competitiva do Cineamazônia. As inscrições para a 15ª edição do festival foram prorrogadas para o dia

Cineamazônia comemora diversidade de produções inscritas no festival

Uma das características marcantes do Cineamazônia sempre foi a diversidade das produções apresentadas ao público. Para alegria dos cinéfilos de Porto Velho, a mostra competitiva deste ano não será diferente.

Marcos Winter será o mestre de cerimônia do Festival Cineamazônia

Cristina Lago, Gero Camilo, Rodrigo Lima, Cacá Carvalho, Ingra Liberato. Em comum, além do inegável talento individual, esses artistas fazem parte do time que já emprestou o próprio carisma como