VENCEDORES DO FESTCINEAMAZÔNIA SERÃO CONHECIDOS HOJE.

Foram quatro dias de intensa programação. Desde a terça-feira, Porto Velho, a capital rondoniense, mergulhou fundo no cinema, na música, na poesia. Democratizou acesso a produções e assistiu a mais 40 produções, trinta e oito delas em plena disputa pelo Troféu Mapinguari, a premiação do festival.

Neste sábado, serão conhecidos os vencedores, numa cerimônia que ainda contará com a homenagem à atriz Christiane Torloni, exibição do resultado da oficina de cinema de guerrilha ministrada pelo cineasta portovelhense  Jair Rangel, o Pistolino. A noite será encerrada com shows do múltiplo artista Jorge Mautner e o DJ Mam.

No total serão 15 premiações. O melhor filme ou vídeo ganha uma câmera de vídeo digital. Além desse serão feitas as seguintes premiações:

Prêmio Danna Merril: Melhor Documentário

Prêmio Major Reis: Melhor Animação

Prêmio Vitor Hugo: Melhor Ficção

Prêmio Manoel Rodrigues Ferreira: Melhor Experimental

Prêmio Chico Mendes: Melhor Roteiro

Prêmio Marina Silva: Melhor Montagem

Prêmio Povos Indígenas de Rondônia: Melhor Trilha Sonora

Prêmio Silvino Santos: Melhor Fotografia

Prêmio Capô (Maurice Capovilla): Linguagem

Prêmio Melhor Direção

Prêmio Melhor Ator

Prêmio Melhor Atriz

Júri Popular : Prêmio Thiago de Mello – Troféu Esperança

Competição de Vídeos Rondonienses:

Prêmio Lídio Sohn – Melhor Produção Rondoniense

O Festcineamazônia  – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental  tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural: Sistema Fecomércio – Sesc, Centro de Formação dos Profissionais de Eduacação do Município de Porto Velho,  SEMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente, programa microfonia .O Festcineamazônia é membro do Green Film Network.

Previous A NOITE FOI DE FESTA NO TERREIRO
Next FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE PEGA A ESTRADA ESTA SEMANA, LEVANDO CINEMA E CIRCO PARA OS DISTRITOS DE PORTO VELHO.

Você também pode gostar

XAPURI-ACRE RECEBE O FESTIVAL DE ARTES INTEGRADAS- FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE

Durante os períodos conhecidos como “ciclos da borracha”, Xapuri era a principal referência em termos sociais e culturais do Acre  e em outras regiões do país. A partir da década de

MATEGUÁ-BOLÍVIA, A HARMONIA DAS ARTES COM O FESTCINEAMAZONIA

Numa pequena escola de madeira, 13 crianças ouvem as histórias contadas pelo escritor português José Luís Peixoto. Alguns metros adiante há dois barracões de madeira para a estocagem de castanha.

PERMISSO, QUERO CONTAR MINHA HISTÓRIA…

Logo ao chegar na pequena comunidade de Mateguá, Rio Guaporé, no dia 19 de agosto, fomos recebidos pela jovem liderança do local, Anselmo Rios Escalera, que depois de nos dar