PARCERIA COM UNIVERSIDADE DE COIMBRA EXIBE FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE

PARCERIA COM UNIVERSIDADE DE COIMBRA EXIBE FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE

Poucos meses antes de a ONU reunir as maiores lideranças globais na Rio+20, a tradicional Universidade de Coimbra, em Portugal, vai sediar um grande encontro sobre a Amazônia, antecipando temas que serão objeto da conferência no Brasil. De 25 o 28 de março, “Lutas pela Amazónia no Inicio do Milênio: Colóquio Internacional” discutirá os desafios da Amazônia no século XXI. Na abertura, serão exibidos documentários sobre a Amazônia, em uma mostra organizada pelo Festcineamazonia, seguida por mesas coordenadas pelo economista e professor catedrático da Universidade de Coimbra, Boaventura de Sousa Santos.

Filmes

O Festcineamazonia é um festival de cinema ambiental que ocorre em Rondônia e foi responsável pela curadoria dos filmes que abrem o colóquio. Entre os destaques, estão o premiado documentário “Corumbiara”, de Vicente Carelli, que conta o genocídio dos índios em Rondônia; “Toxic Amazon”, de Felipe Milanez e Bernardo Loyola, sobre o assassinato do casal de ambientalistas no Pará, José Cláudio e Maria, ocorrido em maio de 2011; e uma apresentação do poeta e cantor de Roraima, Eiakin Rufino.

Essa é a terceira vez que o Festcineamazônia se apresenta em Portugal. Nas outras oportunidades, além de Coimbra, foi também exibido na cidade histórica de évora. Este ano, depois de Portugal, o festival seguirá para Angola e Cabo Verde.

 

Rufino e Milanez vão acompanhar o encontro. O diretor do documentário sobre os assassinatos na Amazônia, Felipe Milanez, é convidado especial pela Universidade de Coimbra, e fará uma exposição sobre a questão da violência na região, tema que também é objeto de debates nas mesas do colóquio.

A equipe do festival produzirá um filme sobre a herança lusitana e africana no Brasil, conduzido pelo poeta e cantor Rufino. Além disso, será exibido o documentário produzido pela equipe do Festcineamazônia “Nada é Longe”, com locações em Portugal, Cabo Verde e as capitais da região norte. “é um gesto de “devolução, de voltar aos lugares onde foi exibido o festival e exibir o que o festival registrou”, conta Jurandir Costa, um dos organizadores.

Debates

Nas mesas de debates, serão discutidos diferentes aspectos da Amazônia hoje, como “Amazônia e a geopolítica num mundo globalizado”; e “Amazônia e o desenvolvimento sustentável: Rio 92 e Rio 92 +20”, que contará com a presença de José Augusto Pádua, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e Violeta Loureiro, da Universidade Federal do Pará.

cartaz_festcine_amazonia

O Festcineamazônia® Itinerante 2012 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Universidade de Coimbra, CES – Centro de Estudos Sociais, Jornal Folha de Rondônia, Rádio 95 FM, TAL – Television America Latina.

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE CHEGA EM SANTO A...

Abandono e solidão na visita à comunidade quilombola do Vale do Guaporé Por Sérgio Carvalho Foto de Eder Medeiros     O Festcineamazônia Itinerante chegou na comunidade quilombola de Santo

QUANDO OS MORADORES TORNAM-SE PROTAGONISTAS

Pequenas Miradas, uma experiência de cinema no Festcineamazônia Itinerante Por Sérgio de Carvalho Foto de Jurandir Costa   Além de levar circo, música e cinema para comunidades bolivianas e brasileiras

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE É REGISTRADO PE...

A dislexia salvou Hubert Hayaud, 41 anos. A sentença é simplista e redutora, mas foi o ‘distúrbio’ que aproximou esse franco-canadense da fotografia. “Quando criança ia sempre muito mal nas

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!