Cineamazônia começa nova itinerância podendo entrar no livro dos recordes

Além de ser um dos festivais de cinema mais importantes da região norte e figurar entre os eventos artísticos mais relevantes que tratam da questão ambiental no país, o Cineamazônia também está prestes a entrar para livro dos recordes. Isso porque a etapa itinerante do festival, que começa nesta quarta-feira (11) e vai até o dia 24 de maio, pode se tornar o festival de cinema ambiental itinerante de maior distância percorrida no mundo.

Realizado desde 2008, o festival já percorreu mais de 150.000 quilômetros, visitando dezenas de cidades, distritos e comunidades que povoam a amazônia, levando cinema e arte à lugares praticamente esquecidos por boa parte dos brasileiros, pela grande mídia e até mesmo pelo poder público. Segundo a organização do Cineamazônia, não há registro de outro festival de cinema que percorrera tantos quilômetros e devem levar os dados para o Guiness Book ao final da jornada deste ano.

A caravana não se limita ao território brasileiro. Durante os oito anos de itinerância, o festival já levou o cinema a países como Colômbia, Bolívia, Peru, Portugal, Cabo Verde.

Esta é apenas a primeira etapa do Cineamazônia Itinerante 2016, que consiste em três fases: uma feita por terra, explorando as estradas no meio floresta amazônica; outra feita seguindo o rio Guaporé  e a terceira realizada visitando comunidades da Serra da Estrela, em Portugal.

Nesta primeira fase, por terra, serão visitadas as cidades do Acre, distritos de Porto Velho e comunidades do Peru. O início da jornada será no Peru, nas cidades de Iñapari, Arca de Pacahuara e Planchon, todas próximas à fronteira com o Brasil. Depois a itinerância entra em território brasileiro e visita o município Capixaba, no Acre.

Já em Rondônia, a itinerância passará pelos distritos de Porto Velho, Nova Califórnia, Extrema, Vista Alegre do Abunã, Fortaleza do Abunã, Abunã, União Bandeirantes, Vila Jirau, Rio Pardo e terminando em Jacy Paraná.

Cineamazônia

O Festival Cineamazônia surgiu há 14 anos com o objetivo central de fazer a junção entre a sétima arte e o meio ambiente, divulgando e promovendo a mensagem pela sustentabilidade, o respeito à natureza e à tradição dos povos que dela dependem. Isso sem esquecer de divulgar, integrar e promover discussões em torno da produção de cinema e vídeos nacionais e internacionais,legendados ou narrados na Língua Portuguesa.

Cineamazônia, 14ª EDIÇÃO, tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, Lei Rouanet. Apoio Cultural da Prefeitura de Porto Velho, através da SEMA e FUNCULTURAL.

Você também pode gostar

Marcos Winter será o mestre de cerimônia do...

Cristina Lago, Gero Camilo, Rodrigo Lima, Cacá Carvalho, Ingra Liberato. Em comum, além do inegável talento individual, esses artistas fazem parte do time que já emprestou o próprio carisma como

Cineamazônia oferece oficina gratuita para l...

Oficina de Bete Bullara será realizada entre os dias 23 e 25 de novembro no Centro de Formação do Teatro Banzeiros. As inscrições para os dois cursos-oficinas podem ser feitas através do site www.cineamazonia.com.br/oficinas. Aprofundar-se no

Cineamazônia Encontra Abrigo em Forte Prín...

Texto- Ismael Machado Fotos- Zeca Ribeiro Edição-Lui Machado O Forte Príncipe da Beira é uma das edificações mais imponentes e intrigantes que o período colonial legou ao Brasil. Situado às margens

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!