Filmes e alegria marcam Cinema no Circo do Cineamazônia em Candeias do Jamari

Foram 13 filmes exibidos, muitas brincadeiras e alegrias proporcionadas pela palhaça Tetéia. Assim foi o resumo do Cinema no Circo, primeira atividade da 15ª edição do Festival Latino Americano de Cinema Ambiental –  Cineamazônia no ano de 2017, na noite da quarta-feira (19), na praça da Câmara de Vereadores de Candeias do Jamari. Apesar do friozinho, dezenas de pessoas foram ao local.

Uma das metas do projeto é a compreensão da necessidade de descentralização de suas atividades, por meio da projeção filmes durante todo o ano, entre os meses de julho a outubro em diversas localidades. “Acho interessante essa oportunidade oferecida pelo Cineamazônia. Mesmo tão perto de Porto Velho, a cidade não tem um cinema ou sala que mostre filmes. Por isso, aproveitei a chance”, comemorou Joubert Rodrigues.

Quem também aprovou a chegada do Cinema no Circo em Candeias do Jamari, que está distante apenas 20 quilômetros de Porto Velho, foi a jovem Jéssica Paiva. “Gosto de filmes de luta e meu marido está curtindo as músicas que estão passando antes dos filmes e da apresentação da palhaça. Acho legal a oportunidade de conhecer outros tipos de filmes”, falou ela.

Durante a atividade foram exibidas produções premiadas (curtas-metragens) durante a Mostra Competitiva do ano passado, entre animações, ficções e documentários brasileiros, de países como a Venezuela e Suíça. O destaque na grade de projeção para o filme “A Troca”, da diretora de Rondônia, Joelma Silva Ferreira, ganhadora do Prêmio Lídio Sohn – Melhor Produção Rondoniense, em 2016.

A palhaça Tetéia encerrou a programação fazendo diversas brincadeiras com a plateia, com grande participação de crianças e adolescentes. “Para mim, é importante participar de mais uma edição do Cineamazônia, onde temos a oportunidade de falar sobre a preservação da natureza por meio de gestos simples, como não colocar fogo no mato, que é muito comum nessa época”, destacou Suely Rodrigues, que é responsável pela personagem.

Tetéia também encontrou um pequeno fã em Candeias do Jamari: o pequeno Asaph Vasconcelos, de apenas seis anos de idade. “Vim aqui só pra ver ela. Eu conheço ela. Vi no jornal da televisão hoje de manhã e gostei dela. Por isso, pedi pra minha vó me trazer”, vibrou ele.

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Mais Cineamazônia

No próximo sábado (22), haverá mais Cineamazônia. Desta vez, o Cinema no Bairro vai até o conjunto habitacional Orgulho do Madeira, localizado no bairro Mariana, zona Leste de Porto Velho. A atividade começa às 19:30 horas.

Previous Cineamazônia leva cinema no circo até Candeias do Jamari
Next Cineamazônia leva Cinema no Bairro até conjunto Orgulho do Madeira

Você também pode gostar

Cineamazônia 17ª Edição apresenta a programação de filmes e mostras

O Cineamazônia – Festival de Cinema Ambiental, que acontece em sua 17ª Edição de 1 a 5 de dezembro de 2020, de forma totalmente online e com acesso ao público

Poesia portuguesa em Rondônia

José Luiz Peixoto, um dos mais premiados escritores portugueses, participa da mesa ‘É de poesia que o mundo precisa’, na programação do Cineamazônia 2016 Brasil e Portugal deveriam ser mais

Cineamazonia Itinerante – 16ª Edição exibe filmes na Bolívia

  Como parte do projeto da mostra de filmes da 16ª Edição do Cineamazônia Itinerante, serão exibidos em quatro cidades da Bolívia, as margens do Rio Guaporé, com a seguinte