Cineamazônia leva Cinema no Bairro até conjunto Orgulho do Madeira

O Festival Latino Americano de Cinema Ambiental – Cineamazônia no ano de 2017, realiza sua 15ª edição, e para tanto, tem como uma de suas metas, a compreensão da necessidade de descentralização de suas atividades, por meio da projeção filmes durante todo o ano, entre os meses de julho a outubro em diversas localidades.

Com o objetivo de ampliar um público cada mais diversificado, o Cineamazônia – 15ª edição faz a segunda atividade da semana: o Cinema no Bairro, que vai até o conjunto residencial Orgulho do Madeira, localizado no bairro Mariana, na zona Leste de Porto Velho, com início às 19:30 horas.

Estão previstas a projeção de filmes (curtas-metragens) e uma participação especial da palhaça Tetéia (atriz Suely Rodrigues). Estão inseridos na grade da programação do Cinema no Bairro, os filmes premiados durante a Mostra Competitiva do ano passado, entre animações, ficções e documentários brasileiros e de países como a Venezuela e Suíça.

A expectativa dos organizadores é mais uma vez de casa cheia. Novamente, o Cineamazônia leva na bagagem uma programação bastante diversificada, com curtas nacionais e internacionais e apresentações de artistas do cenário local.

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Você também pode gostar

“Dedo na ferida”, de Sílvio Tendler, abr...

Na vasta filmografia de Sílvio Tendler nunca houve espaço para a neutralidade. Conhecido como o “cineasta dos sonhos interrompidos”, Tendler tem o raro dom de tratar com sensibilidade assuntos sérios

Cineamazônia começa nova itinerância por P...

Em um ano especial, o Festival Latino Americano de Cinema Ambiental – Cineamazônia, chega a sua 15ª edição, e para tanto, tem como uma de suas metas, a compreensão da

A PRIMEIRA VEZ NÃO SERÁ ESQUECIDA

É um tempo diferente o que cerca a comunidade que vive na Reserva Extrativista Rio Ouro Preto, entre os municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, em Rondônia. Guiados pelo rio

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!