Cineamazônia leva cinema no circo até Candeias do Jamari

O Festival Latino Americano de Cinema Ambiental – Cineamazônia no ano de 2017, realiza sua 15ª edição, e para tanto, tem como uma de suas metas, a compreensão da necessidade de descentralização de suas atividades, por meio da projeção filmes durante todo o ano, entre os meses de julho a outubro em diversas localidades.

Com o objetivo de ampliar um público cada mais diversificado, o Cineamazônia – 15ª edição tem início nesta quarta-feira (19), na cidade de Candeias do Jamari, a cerca de 20 quilômetros de Porto Velho, com a atividade Cinema no Circo, na praça da Câmara Municipal da cidade, com início às 19:30 horas.

Estão previstas a projeção de filmes (curtas-metragens) e uma apresentação circense comandada pela palhaça Tetéia (atriz Suely Rodrigues). Estão inseridos na grade da programação do Cinema e Circo, os filmes premiados durante a Mostra Competitiva do ano passado, entre animações, ficções e documentários brasileiros e de países como a Venezuela e Suíça.

O destaque na grade de projeção para o filme “A Troca”, da diretora de Rondônia, Joelma Silva Ferreira, ganhadora do Prêmio Lídio Sohn – Melhor Produção Rondoniense, em 2016.

A expectativa dos organizadores é mais uma vez de casa cheia. Novamente, o Cineamazônia leva na bagagem uma programação bastante diversificada, com curtas nacionais e internacionais e apresentações circenses.

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE LEVA CINEMA AO V...

Comunidades isolados no Rio Guaporé recebem cinema e circo pela primeira vez

Cineamazônia Itinerante chega ao Estado do A...

Com uma abrangência que em 2016 alcançou quatro países e chegou a 36 localidades, mais a realização da décima quarta edição em Porto Velho/RO, totalizando 50 sessões de cinema, agora

Poesia pisando no real

Realizadores discutem poesia no Cineamazônia Atitude. Generosidade. Fim da intolerância racial. Além da poesia, cada vez mais necessária, são de coisas assim que o mundo precisa. Foi o que defenderam

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!