O FILME CONVIDADO DAMOCRACY, SERÁ EXIBIDO NA NOITE DE ABERTURA DO FESTCINEAMAZÔNIA 2013

Damocracy, um filme que, pela primeira vez, relaciona dois grandes desastres humanitários e ambientais em andamento, perpetrados por governos de dois países: no Brasil, a hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, Pará, e na Turquia a hidrelétrica de Ilisu, no rio Tigre.

Dirigido pelo premiado documentarista canadense Todd Southgate, narrado pela atriz Letícia Sabatella e produzido pela organização turca Doga Denergi, com apoio das ONGs International Rivers e Amazon Watch e do Movimento Xingu Vivo para Sempre, o filme traça paralelos sobre os impactos dos dois projetos nas populações locais e o meio ambiente, colocando em cheque o discurso que aponta a hidreletrcidade como fonte de energia limpa.

Assim como Belo Monte, a história do barramento do rio Tigre na região de Ilisu data da década de 1980, quando o governo turco iniciou o projeto da hidrelétrica, com capacidade projetada de 1.200 megawatts. Desde então, da mesma forma que Belo Monte, a usina é foco de uma intensa batalha judicial em função dos seus enormes impactos, principalmente a inundação e destruição de um dos maiores tesouros arqueológicos do mundo: a vila de Hasankeyf.

Hasankeyf tem uma história de mais de 12 mil anos de ocupações por culturas diversas, constituindo um museu a céu aberto. Nos paredões rochosos que margeiam o Tigre, cavernas da era neolítica ainda preservam resquícios dos primórdios da civilização humana. Posteriormente, a região fez parte dos impérios Romano e Bizantino, tendo sido ocupada nos séculos seguintes pelos árabes, Artuqids, Ayubids, Mongóis e Otomanos.  Além do valor arqueológico inestimável e único de Hasankeyf, porém, a vila e seus arredores são o lar de mais de 35 mil pequenos agricultores e pastores, ameaçados de despejo.O documentário mostra imagens impressionantes e depoimentos comoventes da região e de seus moradores.

A semelhança entre o projeto turco e os planos do governo brasileiro para os rios da Amazônia é evidente. Assim como no Brasil, a Turquia planeja construir mais 1.500 hidrelétricas nos rios Tigre e Eufrates, e não só o país, mas Iraque, Irã e Siria sofrerão enormes impactos nos seus reservatórios de água doce. Belo Monte, apenas uma das mais de 60 hidrelétricas planejadas para a região, é uma prova viva dos enormes impactos sociais e ambientais destas mega-obras. ?O preço que o mundo está sendo impelido a pagar a governos, como o brasileiro e o turco, para proteger interesses políticos e corporativos, é insano. Damocracy conta uma história de resistência; não deveria se tornar um registro de uma perda que o mundo falhou em prevenir?, afirma Engin Yilmaz, diretora executiva da oganização Doga Dernegi, principal movimento de resistência contra a construção da usina de Ilisu.

Documentário.

Duração: 34:58

Produtor Executivo: Tolga Temuge

Direção: Todd Southgate

Local: Teatro Banzeiros Porto Velho dia 05 de Novembro as 19:00 hs.

O Festcineamazônia  – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental  tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural: Sistema Fecomércio – Sesc, Centro de Formação dos Profissionais de Eduacação do Município de Porto Velho,  SEMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente. /PROCEA (Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Assuntos Estudantil). O Festcineamazônia é membro do Green Film Network.

Previous JÚRI INTERNACIONAL INTEGRA COMISSÃO DO FESTCINEAMAZÔNIA 2013.
Next QUINTA FEIRA DIA 07 DE NOVEMBRO É DIA DE CINEMA E SAMBA

Você também pode gostar

CINEAMAZÔNIA ITINERANTE NA ESTRADA

“Vocês deviam vir mais vezes aqui. Não temos quase nada para dar aos nossos jovens. Deus abençoe vocês”. Ombros arqueados, passos vagarosos, sorriso de poucos dentes, Pencha Tamayo, 68 anos,

FEST CINEAMAZÔNIA® 2010 REALIZA ETAPA ITINERANTE NO BAIXO MADEIRA

O Fest Cineamazônia® – Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental realiza a etapa itinerante 2010. A primeira viagem foi para as localidades da região do Baixo Madeira, em Porto Velho. Em uma embarcação

FESTCINEAMAZÔNIA LEVA MUITA CULTURA AOS DISTRITOS DE PORTO VELHO.

A caravana do festival pega a estrada novamente para mais uma noite de apresentações, desta vez o nosso destino foi o distrito de Jaci-Paraná, situado as margens da BR 364