FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

Vamos plantar um parque no rio Madeira. A mensagem repercutiu no Baixo rio Madeira na edição itinerante do Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental – Festcineamazõnia realizada nos distrito de São Carlos, Nazaré, Demarcação e Calama. O Festcineamazônia apoia a criação do Parque dos Beradeiros como uma forma de proteger a mata ciliar do beiradão na margem esquerda do rio Madeira. As iniciativas do movimento buscam garantir o apoio da população de Porto Velho e realizar um grande plantio de árvores na beira do rio

Em todas as exibições do festival no Baixo rio Madeira foi veiculado um vídeo sobre a necessidade da criação do parque público para preservar o cartão postal de Porto Velho. O Movimento parque dos Beradeiros possui uma petição pública no formato “abaixo-assinado” para fortalecer o projeto e conquistar o apoio popular.

Além do vídeo, os ativistas do movimento, Rudney Prado e Geri Anderson, conversaram com os ribeirinhos sobre como será o Parque e a ideia de plantar árvores na mata ciliar do Madeira. “A especulação urbana pode acabar com um dos mais belos cartões postais do Brasil: o pôr-do-sol do Rio Madeira. Com o término da ponte, a expansão urbana vai ocupar a margem esquerda do Madeira. é vital a preservação desta mata ciliar. Se ela tombar, perderemos a paisagem e junto perderemos parte de nossa identidade beradeira. A criação de um parque garantirá a permanência da mata e nos dará a certeza de deixarmos esse legado para as próximas gerações. Além disso, será uma evolução na qualidade de vida de nossa capital”, argumenta os ativistas.

A petição pode ser assinada no site http://www.parquedosberadeiros.com.br.

Por RAFAEL ABREU

Você também pode gostar

PIMENTEIRAS DO OESTE Â?? BR ÚLTIMA PARADA D...

Depois de percorrer mais de mil e quatrocentos quilômetros subindo o Rio Guaporé, visitando outras dez comunidades, desde a cidade de Guajará Mirim – BR, indo de uma margem a

A HORA E A VEZ DO GUAPORÉ

FestcineAmazônia Itinerante percorre Brasil e Bolivia levando cinema, música e circo a comunidades tradicionais Por Ismael Machado Foto de Hubert Hayuad   Há rios que separam e rios que unem.

Cafetal e Laranjeiras: arte e cultura nas dua...

TEXTO: ISMAEL MACHADO FOTOS: ZECA RIBEIRO EDIÇÃO: LUI MACHADO O posto militar de Cafetal, na Bolívia, faz parte da história recente do país. Foi nele que o atual presidente Evo

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!