FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

FESTCINEAMAZÔNIA APOIA CRIAÇÃO DO PARQUE DOS BEIRADEIROS EM PORTO VELHO

Vamos plantar um parque no rio Madeira. A mensagem repercutiu no Baixo rio Madeira na edição itinerante do Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental – Festcineamazõnia realizada nos distrito de São Carlos, Nazaré, Demarcação e Calama. O Festcineamazônia apoia a criação do Parque dos Beradeiros como uma forma de proteger a mata ciliar do beiradão na margem esquerda do rio Madeira. As iniciativas do movimento buscam garantir o apoio da população de Porto Velho e realizar um grande plantio de árvores na beira do rio

Em todas as exibições do festival no Baixo rio Madeira foi veiculado um vídeo sobre a necessidade da criação do parque público para preservar o cartão postal de Porto Velho. O Movimento parque dos Beradeiros possui uma petição pública no formato “abaixo-assinado” para fortalecer o projeto e conquistar o apoio popular.

Além do vídeo, os ativistas do movimento, Rudney Prado e Geri Anderson, conversaram com os ribeirinhos sobre como será o Parque e a ideia de plantar árvores na mata ciliar do Madeira. “A especulação urbana pode acabar com um dos mais belos cartões postais do Brasil: o pôr-do-sol do Rio Madeira. Com o término da ponte, a expansão urbana vai ocupar a margem esquerda do Madeira. é vital a preservação desta mata ciliar. Se ela tombar, perderemos a paisagem e junto perderemos parte de nossa identidade beradeira. A criação de um parque garantirá a permanência da mata e nos dará a certeza de deixarmos esse legado para as próximas gerações. Além disso, será uma evolução na qualidade de vida de nossa capital”, argumenta os ativistas.

A petição pode ser assinada no site http://www.parquedosberadeiros.com.br.

Por RAFAEL ABREU

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE EMOCIONA GUAJAR...

“Iluminem o trem, iluminem o trem!”. O velho considerado louco entra em cena sem ser convidado e participa inconscientemente da apresentação do palhaço Martin Martinez. Ganha risos e aplausos enquanto

PEDRAS NEGRAS FOI A SEGUNDA COMUNIDADE QUILOM...

O assassinato do líder quilombola paraense Teodoro Lalor de Lima em Belém, no Pará, foi lembrado pela organização do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia Itinerante. Na abertura da noite de apresentação

FESTCINEAMAZÔNIA ITINERANTE CHEGA EM SURPRES...

A comunidade fica na fronteira do Brasil com a Bolívia Por Sérgio Carvalho Foto de Eder Medeiros O Festcineamazônia Itinerante no último dia 11 de agosto chegou até a comunidade

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!