Cineamazônia está nos preparativos finais para Mostra Competitiva

A coordenação do Cineamazônia já está nos últimos ajustes para a Mostra Competitiva que vai acontecer do dia 17 a 21 de outubro, no teatro do SESC Esplanada, no bairro Arigolândia, zona Central de Porto Velho.

Além dos filmes que prometem uma disputa acirrada pelo troféu Mapinguari, ainda haverá homenagens que vão emocionar os fãs do cinema.

O cerimonialista do Cineamazônia será o ator e diretor Anselmo Vasconcelos, que já fez mais de 50 filmes longa metragens, entre os quais se destacam: Se segura, malandro!, de 1978, e Bar Esperança, o último que fecha, de 1983, ambos de Hugo Carvana; A República dos Assassinos, de 1979, de Miguel Faria Jr., e Brasília 18%, de 2006, de Nelson Pereira dos Santos, entre outros. Na televisão, participou de telenovelas e minisséries, no humorístico Bronco, exibido pela Band e recentemente integrava o elenco do programa humorístico da Rede Globo, Zorra Total.

Esse ano o Festival ainda vai homenagear o cineasta Beto Bertagna, um dos pioneiros de Rondônia, além da antropológa Betty Mindlin, que possui um reconhecido trabalho sobre os povos indígenas brasileiros.
De acordo com os organizadores, o encerramento no dia 21 de outubro contará com um show especial comandado pelo músico Chico Batera, reconhecido mundialmente por já ter acompanhado por muitos anos o cantor e compositor Chico Buarque, além de ter tocado com a cantora americana Janis Joplin. Ainda haverá a exibição de um documentário sobre a carreira do profissional da música.

Júri técnico

O júri técnico que vai analisar e premiar os filmes da Mostra Competitiva será composto por cinco membros, sendo um da Bolívia, um do Panamá e três brasileiros. A lista completa dos selecionados da Mostra será anunciada em breve, no site do Cineamazônia (www.cineamazonia.com.br) e nas redes sociais do festival no Facebook e Instagram.

As produções que forem selecionados para a Mostra Competitiva da 15ª edição do Cineamazônia concorrerão na categoria Longa Metragem e ao Melhor Documentário.

Os participantes de filmes de curtas e médias metragens concorrerão ao Prêmio Danna Merril, de Melhor Documentário; Prêmio Major Reis, de Melhor Animação; Prêmio Vitor Hugo, de Melhor Ficção; Prêmio Manoel Rodrigues Ferreira, de Melhor Experimental; Prêmio Chico Mendes, de Melhor Roteiro; Prêmio Povos Indígenas de Rondônia, de Melhor Trilha Sonora; Prêmio Silvino Santos, de Melhor Fotografia; Prêmio Capô (Maurice Capovilla), de Linguagem; Prêmio Melhor Montagem; Prêmio Melhor Direção; Prêmio Melhor Ator; Prêmio Melhor Atriz; Prêmio Thiago de Mello: Júri Popular (Troféu Esperança).

A 15ª edição do Cineamazônia tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual e da Lei Rouanet. Ainda tem o apoio cultural da Sejucel, Funcultural, Fecomércio e SESC Rondônia. O Cineamazônia é associado ao Fórum dos Festivais e membro do Green Film Network.

Você também pode gostar

Filme sobre Rondon vai abrir a 14a edição d...

Marechal Cândido Rondon, foi uma das mais proeminentes figuras que ajudou a colonizar o território brasileiro de forma efetiva. É sobre esse personagem histórico que se trata o filme “Rondon,

Cineamazônia Itinerante faz balanço positiv...

No total, foram 7.428 quilômetros percorridos, sendo 6.718 por estradas de asfalto e chão, além de 1.250 pelos Rios Guaporé e Mequéns, onde foram feitas 31 exibições de cinema e

Cineamazônia inicia itinerância tendo o rio...

Esse rio é minha rua, piso no peito da lua, deito no chão da maré. Os versos de Paulo André e Rui Barata, compositores paraenses, traduzem com perfeição os caminhos

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!