16ª Edição da Mostra Competitiva do Cineamazônia recebe centenas de filmes

As inscrições para a pré-seleção de filmes da 16ª Edição da Mostra Competitiva do Cineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental, encerradas na sexta, dia 28 de setembro, recebeu centenas de filmes de todas as regiões do Brasil e de vários países.

Puderam se inscrever para a seleção da Mostra Competitiva, filmes no formato de curtas, médias e longas metragens, nas categorias de ficção, documentário, animação e experimental, produzidas em qualquer parte do mundo, realizados a partir de 2014.

Todas as obras produzidas passam agora pela análise da comissão responsável pela seleção dos trabalhos, e em breve o Cineamazônia divulgará outras informações.

Todos os participantes concorrem ao Troféu Mapinguari, nas seguintes categorias: documentário, animação, ficção e experimental. Serão destinados os prêmios Silvino Santos para Melhor Longa Metragem Documentário; na competição para Curta e Média Metragem a premiação está assim disposta:

Prêmio Melhor Documentário; Prêmio Melhor Animação; Prêmio Melhor Ficção

Prêmio Melhor Experimental; Prêmio Melhor Roteiro; Prêmio Melhor Trilha Sonora

Prêmio Melhor Fotografia; Prêmio Melhor Montagem; Prêmio Melhor Direção

Prêmio Melhor Ator; Prêmio Melhor Atriz; Prêmio Melhor Produção Amazônica

Prêmio Thiago de Mello: Júri Popular – Troféu Esperança

O Cineamazônia

O Cineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema Ambiental surgiu há 16 anos na Amazônia Brasileira, com o objetivo de realizar a junção entre a sétima arte e o meio ambiente, divulgando e promovendo a mensagem pela sustentabilidade, o respeito à natureza e à tradição dos povos que dela dependem. Isso sem esquecer de divulgar, integrar e promover discussões em torno da produção de cinema e vídeos nacionais e internacionais, e a formação de plateia e a consciência sócio ambiental.

 

Você também pode gostar

FESTCINEAMAZÔNIA COM CINEMA E POESIA EM MACA...

Documentário sobre o poeta e cantor Eliakin Rufino está sendo gravado durante a etapa itinerante

A PRIMEIRA VEZ NÃO SERÁ ESQUECIDA

É um tempo diferente o que cerca a comunidade que vive na Reserva Extrativista Rio Ouro Preto, entre os municípios de Guajará-Mirim e Nova Mamoré, em Rondônia. Guiados pelo rio

Poesia pisando no real

Realizadores discutem poesia no Cineamazônia Atitude. Generosidade. Fim da intolerância racial. Além da poesia, cada vez mais necessária, são de coisas assim que o mundo precisa. Foi o que defenderam

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!