REMANSO-BOLÍVIA CASA CHEIA DURANTE AS APRESETAÇÕES DO FESTCINEAMAZONIA

REMANSO-BOLÍVIA CASA CHEIA DURANTE AS APRESETAÇÕES DO FESTCINEAMAZONIA

Faltou pouco para que os 500 moradores do distrito boliviano de Remanso comparecessem em totalidade à apresentação do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia Itinerante. A noite com música, circo, poesia e cinema em Remanso foi a de maior público proporcional desde o início da itinerância pelo Vale do Guaporé.

Remanso foi a última comunidade boliviana coberta pelo festival na expedição cultural pelo Vale do Guaporé. Antes dela, o festival havia feito apresentações em Guayaramerin, Buena Vista, Versalles e Mateguá.

O telão foi montado em frente ao rio Itenes, como os bolivianos chamam o rio Guaporé. Um imenso descampado com pasto para cavalos e um campo de futebol é o portão de entrada da localidade, que tem ainda uma guarnição das forças armadas bolivianas.

A ventania fria obrigou os moradores a chegarem bem agasalhados ao local. Na abertura, o prefeito de Remanso, distrito que faz parte do estado de Beni, agradeceu a presença da equipe do Festcineamazonia. “Estamos profundamente encantados com a chegada do Festcineamazonia trazendo cultura para todos nós”, disse Nelson Herrera Ribeira.

Influenciada por um garimpo a 40 km do centro da localidade, Remanso é uma cidade que sofre também a influência do comércio da castanha feito por comunidades próximas como Mateguá. Há uma presença intensa de crianças e adolescentes entre os moradores. A população jovem tem dificuldade para encontrar ocupação, já que há poucos postos de trabalho.

Remanso marcou a penúltima apresentação da expedição do Festival de Artes Integradas-Festcineamazonia pelo Vale do Guaporé em 2013. Foram 13 localidades brasileiras e bolivianas alcançadas pela equipe. “Tem sido muito marcante tudo isso”, diz o palhaço argentino Martin Martinez. “Ficamos envolvidos com a percepção de outro tempo, diferente do nosso. Será algo que certamente vai influenciar alguns trabalhos futuros meus”, complementou o escritor português José Luís Peixoto.

“Em termos de público foi muito bom e já se sente uma maior conexão entre cada artista e de cada artista consigo próprio”, avaliou o documentarista português Ricardo de Almeida, 46 anos. Almeida acompanha a expedição para fazer um documentário sobre o escritor José Luís Peixoto. “Sente-se também um cansaço físico natural, que obriga os artistas a se esforçar mais para obter um bom rendimento”, diz ele.

O Festival de Artes Integradas – Festcineamazônia Itinerante 2013 tem o patrocínio do BNDES, Governo Federal através da Lei Rouanet, Ministério da Cultura, Secretaria do Audiovisual, apoio cultural da Santo Antônio Energia.

 

Você também pode gostar

Sabugueiro, região da Serra da Estrela receb...

Sabugueiro, região da Serra da Estrela recebe o projeto brasileiro pela primeira vez.

VISTA ALEGRE EMOCIONA-SE COM O FESTCINEAMAZÔ...

Distrito faz parte da região conhecida como ponta do Abunã, fronteira com Bolívia, Amazonas e Acre. Por Sérgio Carvalho com Fotos de Talita Oliveira   “Há mais de cinquenta anos

Reencontro sob as bênçãos da Madeira-Mamor...

  Texto: Ismael Machado Fotos: Zeca Ribeiro A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré faz parte das lembranças e sonhos de quase todos os moradores mais antigos de Iata, um pequeno distrito

0 Comments

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar este post!