Cineamazônia Itinerante faz balanço positivo de etapas por Brasil, Peru e Bolívia

No total, foram 7.428 quilômetros percorridos, sendo 6.718 por estradas de asfalto e chão, além de 1.250 pelos Rios Guaporé e Mequéns, onde foram feitas 31 exibições de cinema e apresentações circenses em comunidades, vilas, quilombos e cidades do Brasil, Peru e Bolívia. Essa foi a saga do Cineamazônia Itinerante 2017, dividida em duas etapas: a primeira, entre 02 a

Cineamazônia Itinerante encerra atividades no Rio Guaporé com passagem por Pimenteiras e estreia em Cabixi

A noite de segunda-feira (11) foi bastante animada para quem foi até a praça da Prefeitura de Pimenteiras. Dezenas de famílias com crianças e adultos estavam ansiosos para assistir diversos filmes curta metragens de animação e ficção do Brasil e de vários países estrangeiros, além do espetáculo do palhaço Cloro. Um deles era o pequeno ator João Pedro, de 11

Cineamazônia Itinerante termina atividades na Bolívia

Após sair de Porto Rolim, o barco Canuto do Cineamazônia Itinerante seguiu para 18 horas de viagem rumo a Cafetal, penúltima cidade boliviana a receber o projeto nesta etapa, na sexta-feira (08). Mais uma vez, o nível baixo do Rio Guaporé dificultou a chegada a tempo da equipe para cumprir os horários divulgados à população, por conta de encalhes em

Cineamazônia Itinerante passa pelo Quilombo de Pedras Negras, Mateguá e Porto Rolim

Depois de ir até o Quilombo de Santo Antônio e a vila boliviana de Versalles, o Cineamazônia Itinerante chegou a outro ponto importante do Rio Guaporé, na terça-feira (05): o quilombo de Pedras Negras, que fica a cerca de três dias de barco de Costa Marques. O pequeno porto da localidade recebeu toda a estrutura do projeto para exibição de

Cineamazônia Itinerante passa por Santo Antônio e Versalles

Depois de 18 horas de viagem, saindo de Costa Marques, o Cineamazônia Itinerante chegou até o Quilombo de Santo Antônio, onde exibiu filmes curta metragens e aconteceu a apresentação do palhaço Cloro para dezenas de pessoas, na noite do domingo (03), em frente ao espaço comunitário. O presidente da associação da localidade, Juraci Nogueira, conhece há anos a luta do

Cineamazônia Itinerante faz atividades em Forte Príncipe da Beira, Costa Marques e Buena Vista

Logo após passar por San Lorenzo (na Bolívia) e o distrito de Surpresa, no início do final de semana o Cineamazônia Itinerante chegou a uma das regiões históricas mais importantes de Rondônia: o Forte Príncipe da Beira, construído pelos portugueses para defender o território do domínio espanhol, cuja construção foi concluída em 1776. Para uma das representantes da Associação da

Cineamazônia Itinerante chega a San Lorenzo e Surpresa

Depois de uma passagem pela Resex Rio Ouro Preto, Guajará-Mirim, Guayaramerín e Iata, o Cineamazônia Itinerante trocou as estradas de asfalto e chão pelo barco e chegou até a cidade boliviana de San Lorenzo, distante mais de 10 horas de barco de Guajará-Mirim, na tarde da terça-feira (29). A equipe do projeto foi recepcionada pela população do lugarejo, que a

Iata recebe Cineamazônia Itinerante mais uma vez

O distrito do Iata, distante cerca de 30 quilômetros de Guajará-Mirim, recebeu mais uma edição do Cineamazônia Itinerante na noite do sábado (26), na praça em frente a escola Gaspar Dutra. Foram exibidos vários filmes curta metragens nacionais e estrangeiros. A coordenadora do Cineamazônia, Fernanda Kopanakis, falou sobre a troca das estradas de asfalto e chão pela de água, no

Guayaramerín lota exibição do Cineamazônia Itinerante na cidade

A noite da sexta-feira (25) foi especial para o Cineamazônia Itinerante: o projeto fez sua atividade na cidade boliviana de Guayaramerín, que faz fronteira com Guajará-Mirim, separadas apenas pelo Rio Guaporé. Também pela primeira vez foi exibido um longa metragem em nove anos de Cineamazônia Itinerante, que prioriza sempre as produções de curta metragem. O boliviano Boqueirón, com duas horas

Cineamazônia é sucesso de público em Guajará-Mirim

A segunda noite de atividades de exibição de produções cinematográficas e de apresentação circense do palhaço Cloro foi especial em Guajará-Mirim. Centenas de pessoas compareceram ao pátio da paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro 10 de Abril, na noite da quarta-feira (24). O depoimento do senhor Francisco Rodrigues da Silva, de 78 anos, mais conhecido como “Chiquinho”, foi exibido logo